Experiência e racionalidade estética no trabalho docente

  • Mauricio Inácio dos Santos Universidade Presidente Antônio Carlos - FUPAC - Lambari(MG)
  • Carlos Betlinski Universidade Federal de Lavras-UFLA
Palavras-chave: Trabalho docente, Experiência, Racionalidade Estética, Cuidado de si, Estética da existência

Resumo

Compreender o trabalho docente como experiência, incorporar a racionalidade estética e o cuidado de si tornam-se condições para a sua valorização. O enfraquecimento e a precarização das atividades educativas na sociedade contemporânea tem provocado angústia e desencanto em muitos professores e, diante desta realidade elabora-se o seguinte problema para direcionar nossa discussão: Qual é o lugar da experiência estética no contexto do trabalho docente? Como objetivos desta incursão teórica problematiza-se as condições concretas das atividades educativas na sociedade neoliberal, pois impedem a experiência e a construção de sentido para os sujeitos dessas atividades e, propõe-se a racionalidade estética e o cuidado de si como fundamentos do ofício docente conferindo-lhe um sentido artístico. O caminho de construção do texto percorreu o pensamento de Walter Benjamin e Theodor Adorno, e uma aproximação das ideias de Michael Foucault com esses teóricos, considerando os conceitos de experiência, racionalidade estética, cuidado de si e estética da existência. Como resultados da discussão evidenciou-se que ao resgatar a racionalidade estética em seu trabalho, o docente pode tonificar sua atuação profissional, mesmo diante de uma tendência histórica da sociedade capitalista de desvalorização do professor e imposição de uma racionalidade instrumental como forma de controle que ele mesmo acaba reproduzindo em seu fazer pedagógico. O cuidado de si cria espaço para pensar a necessidade do docente cultivar práticas e exercícios corporais e mentais que o levem a criar um estilo particular de ser superando os limites do pensamento e das práticas burocratizadas neoliberais, abrindo possibilidades de construção de um ofício assentado na experiência estética.

Biografia do Autor

Mauricio Inácio dos Santos, Universidade Presidente Antônio Carlos - FUPAC - Lambari(MG)

Mestre em Educação pela Universidade Federal de Lavras (UFLA).

Carlos Betlinski, Universidade Federal de Lavras-UFLA

Doutor em Educação pela PUC-SP. Professor do Programa de Pós-Graduação em Educação - Mestrado profissional, na Universidade Federal de Lavras-UFLA. Área de atuação: Filosofia da educação.

Referências

ADORNO, Theodor. Teoria estética. Trad Artur Morão. Lisboa: Edições 70. 1982. 405 p.
ADORNO, Theodor. Teoria da semicultura. In: Educação & Sociedade: revista quadrimestral de ciência da educação, ano XVII, n. 56, Campinas: Editora Papirus,dez./1996, p. 388-411.
ADORNO, Theodor. Educação e Emancipação. Trad. Wolfgang Leo Maar. 4. Ed. São Paulo: Paz e Terra, 2006.
ADORNO, Theodor. Indústria cultural e sociedade. São Paulo: Paz e Terra, 2012
ADORNO, Theodor; HORKHEIMER, Max. Dialética do esclarecimento: fragmentos filosóficos. Tradução de Guido Antônio de Almeida. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2006. 223 p.
BENJAMIN, Walter. Teses sobre a filosofia da história. In: Sobre Arte, Técnica, Magia e Política. Trad. Maria Luz Moita. Lisboa: Relógio D`Água, 1992
BENJAMIN, Walter. Experiência e pobreza. In: Magia e Técnica, Arte e Política. Trad. Paulo Sérgio Rouanet. São Paulo: Brasiliense, 1986.
BENJAMIN, Walter. A obra de arte na era de sua reprodutibilidade técnica. Magia e Técnica, Arte e Política. São Paulo: Brasiliense, 1987. p. 213-248.
BIRMAN, Joel. Entre Cuidado e Saber de Si - Sobre Foucault e a Psicanálise. 2.ed. Rio de Janeiro: Editora Relume Dumará, 2004.
BUCK-MORSS, Susan. Estética e anestética: o "ensaio sobre a obra de arte" de Walter Benjamin reconsiderado. Travessia, n. 33, UFSC, Santa Catarina, p. 11-41, 1996.
DUARTE JUNIOR, João Francisco. Fundamentos estéticos da educação. 6ª ed. Campinas: Papirus, 2001.
FISCHER, Rosa Maria Bueno. Docência, cinema e televisão: questões sobrea formação ética e estética. Revista Brasileira da Educação, v. 14, n. 40, p. 93-102, jan./abr. 2009.
FOUCAULT, Michel. A ética do cuidado de si como prática da liberdade. In: FOUCAULT, Michel. Ditos & Escritos: Ética, sexualidade e política. Vol. V. São Paulo: Forense Universitária, 2004, p. 264-287.
FOUCAULT, Michel. Hermenêutica do Sujeito. São Paulo: Martins Fontes, 2004. Valencia: Pretextos, 2004.
GALZERANI, Maria Carolina Bovério . O lugar das memórias na produção dos saberes escolares. Encontro Regional de História. São Paulo: ANPUH (SP), 2007.
HERMANN, Nadja Prestes. Ética e estética: a relação quase esquecida. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2005, 119 p. Disponível em: < https://www.scielo.br/pdf/es/v29n102/a0229102.pdf> Acesso em: 05 de maio2020.
JAREK, Márcio. Por uma outra experiência na Educação. In: MARTINS, Francisco Marcos. Filosofia da Educação: ensaio sobre autores clássicos. EDUFUSCAR. São Carlos 2014.
KONDER, Leandro. Walter Benjamin: o marxismo da melancolia. Rio de Janeiro: Campus, 1998.
LARROSA, Jorge. Notas sobre a experiência e o saber da experiência. Revista Brasileira de Educação. Nº 19. Jan-Abr 2002. Disponível em: . Acesso em: 3 de maio de 2020.
MATOS, Olgária. O Iluminismo visionário: Benjamin, leitor de Descartes e Kant. São Paulo: Brasiliense, 1993.
MONLEVADE, João Antônio Cabral; SILVA, Maria Abádia. Quem manda na educação do Brasil? Brasília, Idea,
2000. 160 p.
PAGNI, Pedro Ângelo. A dimensão estética da atividade pedagógica e da experiência educativa no pensamento de Adorno. 2007. Disponível em: . Acesso em: 20 de abril 2020.
PAGNI, Pedro Ângelo. O cuidado de si em Foucault e as suas possibilidades na educação: algumas considerações. Disponível em: https://www.marilia.unesp.br/Home/Publicacoes/foucault_book.pdf> Acesso em: 5 de maio 2020.
PETRY, Franciele Bete. Experiência Estética em Theodor W. Adorno: Diálogos com a Educação. Impulso, Piracicaba. 7-17, jan.-abr. 2015. Disponível em: . Acesso em: 04 de maio 2020.
PUCCI, Bruno (Org.). Educação, pensamento e sensibilidade. In: ZUIN, A. A. Soares; PUCCI, Bruno. (orgs). Teoria Crítica, estética e educação. São Paulo: Autores Associados, 2001.
PUCCI, Bruno; RAMOS DE OLIVEIRA, Newton. O enfraquecimento da experiência na sala de aula. Pró-Posições: UNICAMP, v. 18, p. 41-49, 2007. Disponível em: < https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/proposic/article/view/8643572>. Acesso em: 02 de maio de 2020.
RAMOS-DE-OLIVEIRA, Newton. Do ato de ensinar em uma sociedade administrada. In: Indústria Cultural e Educação. Campinas, SP: Cadernos Cedes 54, 2002. p. 19-27.
REVEL, Judith. Michel Foucault. Conceitos essenciais. São Paulo: Clara Luz, 2005.
SCHAEFER, Sérgio. A teoria estética em Adorno. Tese de doutorado. Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Letras, Programa de Pós-Graduação em Letras. Porto Alegre, 2012.
TIMM, Edgar Zanini. O bem-estar na docência: dimensionando o cuidado de si. Porto Alegre: PUCRS, 2006. Tese de doutoramento.
VAZQUEZ, Adolfo Sanchez. Ética e Estética. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira: 1999.
Publicado
2020-11-29