Dimensões formativas decorrentes da congada em lambari/mg: entre experiência, saberes e ancestralidade

  • Aline Guerra da Costa Universidade Federal de Lavras - UFLA
  • Fabio Pinto Gonçalves dos Reis Universidade Federal de Lavras - UFLA
  • Lívia Nascimento Monteiro Universidade Federal de Alfenas - UNIFAL
  • Kleber Tüxen Carneiro Universidade Federal de Lavras - UFLA
Palavras-chave: Congada; Experiência Formativa; Ensino; Aprendizagem; Ancestralidade.

Resumo

Trata-se de um artigo cujo teor retrata uma investigação científica, relativa aos aspectos formativos (relação entre ensino e aprendizado) contidos na Congada. No plano epistemológico, situamo-la como um fenômeno histórico, originalmente de matriz africana (banta, marcada pelo apreço à ancestralidade e o sagrado), que sofreu ressignificações ao se entremear com a cultura brasileira, expressada por aqueles que aqui se tornaram escravizados, que por sua vez se interligou à religião “oficial” do país, o catolicismo, sendo essa uma estratégia de sobrevivência e reinvenção. Em termos metodológicos a pesquisa se assentou sob os pressupostos qualitativos, com um desenho narrativo. Empregou três recursos para erigir os dados: observação participante; elaboração de um diário de campo e entrevistas semiestruturadas. Quanto ao lócus investigativo, tratou-se do município de Lambari/MG. Participaram do estudo oito depoentes, tendo sido eleitos em razão da influência e representação que desfrutam no espaço congadeiro da localidade, assim como em razão da atípica variedade de gênero que se encontrou na capitania deste universo festivo cultural. No que concerne aos resultados, verificou-se a existência do ensino, se bem que com certa mudança na acepção, aproximando-se mais de uma perspectiva interacionista, do que da tradicional transmissibilidade oral, essencialmente empirista. De igual modo, constatou-se que houve modificações no modo de ensinar e aprender os saberes congadeiros, aos novos aprendizes, que, apesar de alguns aspectos intuitivos no modo de aprender, tem suscitado preocupação o desinteresse em relação aos saberes (tradicionais) atinentes à congada, sob pena da descontinuidade da propagação desse patrimônio cultural (imaterial) da humanidade.

Biografia do Autor

Aline Guerra da Costa, Universidade Federal de Lavras - UFLA

Mestra em Educação. Docente na Rede Estadual de Ensino de Minas Gerais em Lambari/MG - Brasil. 

Fabio Pinto Gonçalves dos Reis, Universidade Federal de Lavras - UFLA

Doutor em Educação. Docente na Universidade Federal de Lavras (UFLA), vinculado ao Departamento de Educação Física e ao Programa de Pós Graduação em Educação. Lavras/MG - Brasil.

Lívia Nascimento Monteiro, Universidade Federal de Alfenas - UNIFAL

Doutora em História. Docente na Universidade Federal de Alfenas (UNIFAL-MG), vinculada ao Departamento de História e ao Programa de Pós Graduação em Ensino de História (ProfHistória) na Universidade Federal Fluminense. Niterói/RJ. Brasil.

Kleber Tüxen Carneiro, Universidade Federal de Lavras - UFLA

Doutor em Educação Escolar. Docente na Universidade Federal de Lavras (UFLA), vinculado ao Departamento de Educação Física e ao Programa de Pós Graduação em Educação. Lavras/MG - Brasil.

Referências

ANDRADE, Paula Deporte de; COSTA, Marisa Vorraber. Usos e possibilidades do conceito de pedagogias culturais nas pesquisas em estudos culturais em educação. Textura, v.17 n.34 p.48-63, Canoas/RS, mai./ago. 2015.

ANDRÉ, Marli. O que é um estudo de caso qualitativo em educação? Revista da FAEEBA – Educação e Contemporaneidade, Salvador, v. 22, n. 40, p. 95-103, jul./dez. 2013.

BECKER, Fernando. Epistemologia do professor: o cotidiano da escola. Petrópolis: Editora Vozes, 1993.

BODGAN, R. & BIKLEN, S. K. Investigação qualitativa em educação. Uma introdução à teoria e aos métodos. Porto: Porto Editora, 1994.

BONDIA, Jorge Larrosa. Notas sobre a experiência e o saber de experiência. Rev. Bras. Educ., Rio de Janeiro, n. 19, p. 20-28, Apr. 2002. Available from <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-24782002000100003&lng=en&nrm=iso>. access on 25 Apr. 2020. https://doi.org/10.1590/S1413-24782002000100003.

BRANDÃO, Carlos Rodrigues. Educação popular. São Paulo: Brasiliense, 1985.

CAPUTO, Stela Guedes. Educação nos terreiros: e como a escola se relaciona com crianças de candomblé. 1.ed. Rio de Janeiro: Pallas, 2012

CARMO, Luiz Carlos do. & MENDONÇA. Marcelo Rodrigues (org). As congadas de Catalão: As relações, os sentidos e valores de uma tradição centenária. Catalão: UFG, 2008.

CHAUI, Marilena. A universidade pública sob nova perspectiva. Rev. Bras. Educ., Rio de Janeiro, n. 24, p. 5-15, Dec. 2003. Available from <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-24782003000300002&lng=en&nrm=iso>. access on 25 Apr. 2020. https://doi.org/10.1590/S1413-24782003000300002.

COSTA, Aline Guerra da. Pedagogias da congada no contexto de produção das identidades, diferenças, territórios e saberes em Lambari - MG. (Dissertação de Mestrado em Educação). Universidade Federal de Lavras – Minas Gerais, 2020.

COSTA, Patrícia Trindade Maranhão. As raízes da congada: a renovação do presente pelos filhos do rosário. 2006. 241f. Tese (Doutorado em Antropologia Social)-Universidade de Brasília, Brasília, 2006.

COTA, Luis Gustavo Santos. Ave, libertas: abolicionismos e luta pela liberdade em Minas Gerais na última década da escravidão. Tese (Doutorado) – Universidade Federal Fluminense, 2013.

CUSTÓDIO SOBRINHO, Juliano. Sobre um tempo de incertezas: o processo da abolição e os significados da liberdade em Minas Gerais (1880-1888). Curitiba: Ed. CRV, 2018.

DAMASCENA, Adriane Álvaro. Os jovens, a congada e a cidade: percursos e identidades de jovens congadeiros em Goiânia, Goiás. (Tese de Doutorado em Geografia). Universidade Federal de Goiás. Goiás, 2012.

DAVIS, Angela. Mulheres, raça e classe. Tradução de Heci Regina Candiani. 1.ed. São Paulo: Boitempo, 2016. Não paginado.

DELFINO, L. L. O Rosário dos Irmãos Escravos e Libertos: Fronteiras, Identidades e Representações do Viver e Morrer na Diáspora Atlântica. Freguesia do Pilar-São João Del-Rei (1782-1850). Tese (Doutorado em História) - Universidade Federal de Juiz de Fora, Juiz de Fora, 2015.

DENZIN, N. K; LINCOLN, Y. S. Handbook of qualitative research. 2nd. ed. Thousand Oaks: Sage, 2000.

FONSECA, Maria Cecília Londres et al. Celebrações e Saberes da cultura popular: pesquisa, inventário, crítica, perspectivas. Série Encontros e Estudos. Vol. 5. Rio de Janeiro: CNFCP/Funarte/Iphan, 2004.

JESUS JUNIOR, Audauto Garcia de. Estudos sobre branquitude e branqueamento no Brasil. Psico-USF (Impr.), Itatiba , v. 8, n. 2, p. 215-216, Dec. 2003 .

HAGUETTE, André. Resenha de Metodologias qualitativas na Sociologia, de Teresa Maria Frota Haguette. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos. Brasília, v.75, n. 179/180/181, p. 373 – 394, jan/dez 1994.

HAMPATÉ-BÂ, Amadou. A tradição viva. In: História Geral da África, I: Metodologia e Pré-história da África. Joseph Ki-Zerbo (org). 2.ed.rev. Brasília: UNESCO, 2010. (pp.167 – 212).

HEYWOOD, Linda M. (org.). Diáspora negra no Brasil. 2.ed. São Paulo: Contexto, 2012.

KISHIMOTO, Alexandre, TRONCARELLI, Maria Cristina, DIAS, Paulo Anderson. O Reinado da Irmandade de Nossa Senhora do Rosário do Jatobá. São Paulo: Cachuera!, 2015, p. 15-16.

LE COMTE, M.; MILLROY, W.; PREISSLE, J. (Ed.). The handbook of qualitative research in education. San Diego: Academic, 1992.

LIMA-FERREIRA, S. DE; MAHFOUD, M.; SILVA, M. V. Trajetórias coletivas de congadeiros. Memorandum: Memória e História em Psicologia, v. 20, p. 177-200, 18 abr. 2011.

LINS, Ivan. Novo Tempo. Direção de Produção: Renato Corrêa. São Paulo: EMI, 2004. 1 CD (45 min) Composição: Ivan Lins / Vitor Martins.

LUDKE, Menga. e ANDRÉ, Marli. E. D. A. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo, EPU, 1986.

MARTINS, Leda Maria. Afrografias da Memória: o reinado do rosário do jatobá. São Paulo: Perspectiva, 1997.

MELLO E SOUZA, Marina de. Reis Negros no Brasil Escravista. História da Festa de Coroação de Rei Congo. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2002.

MONTEIRO, Lívia Nascimento. “A Congada é do mundo e da raça negra”: memórias da escravidão e da liberdade nas festas de Congada e Moçambique de Piedade do Rio Grande-MG (1873-2015). Tese (Doutorado) – Universidade Federal Fluminense, 2016.

NASCIMENTO, Claudia Bibas do. Múltiplos olhares sobre a presença negra na Pala – Paraná – História e arqueologia (séculos XIX e XX). 2009 118f. Dissertação (mestrado em História). Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, 2009.

OTTO, Rudolf. O Sagrado, Lisboa: Edições 70, 1992.

PELÚCIO, Larissa. Apresentação do Dossiê Saberes Subalternos. Dossiê Saberes Subalternos. In: Revista Contemporânea, v. 2, n. 2 (p. 303-307), Jul.–Dez. 2012a.

______. Subalterno quem, cara pálida? Apontamentos às margens sobre pós-colonialismos, feminismos e estudos queer. Dossiê Saberes Subalternos. In: Revista Contemporânea, v. 2, n. 2 (p. 395-418), Jul.–Dez. 2012b.

RUFINO, Luiz. Pedagogia das Encruzilhadas. Rio de Janeiro: Mórula Editorial, 2019.

SAMPIERI, Roberto Hernández; COLLADO, Carlos Fernández, LUCIO, Maria del Pilar Baptista. Metodologia de Pesquisa. Porto Alegre: Penso, 2013.

SILVA, Daniel Albergaria. Festas de guardas, ternos e nações: a coroação de reis congos e a devoção à Nossa Senhora do Rosário. (Tese de Doutorado em Ciências Sociais). Universidade Federal de Juiz de Fora. Juiz de Fora, 2016.

SILVA, Francislei Lima da. Os monumentos da água no Brasil. Pavilhões, fontes e chafarizes nas estâncias sul mineiras (1880-1925). (Dissertação de Mestrado em História). Universidade Federal de Juiz de Fora – Minas Gerais, 2011.

SILVA, Luiz Geraldo. Religião e identidade étnica: africanos, crioulos e irmandades na américa portuguesa. Cahiers des Amériques latines [Online], 44 | 2003, posto online no dia 11 agosto 2017, consultado o 23 abril 2020. URL : http://journals.openedition.org/cal/7410 ; DOI : https://doi.org/10.4000/cal.7410.

SLENES, Robert W. Os Múltiplos Porcos e Diamantes: A Economia Escrava de Minas Gerais no Século XIX. In: Estudos Econômicos. São Paulo, V.18, nº 3, 1988, p.449-495.

SOUZA, Marina de Mello. Reis negros no Brasil escravista: história da festa de coroação de Rei Congo. Belo Horizonte. Editora UFMG, 2002.

SOUZA, Tatiane Pereira. Permanências Africanas no Congado Brasileiro. Tese de Doutorado em Ciências Sociais). Unesp/Araraquara, 2018.

VIDICH, A. J.; LYMAN, S. M. Qualitative methods: Their history in sociology and antropology. In: DENZIN, N. K.; LINCOLN, Y. S. (Ed.). Handbook of qualitative research. 2nd ed. Thousand Oaks: Sage, 2000. p. 37-84.

Publicado
2020-08-12