A alfabetização e o Programa residência pedagógica: ações e contribuições na formação inicial de professores

Autores

  • Joselma Silva Escola Municipal Paulo Menicuci

DOI:

https://doi.org/10.30905/rde.v6i1.547

Palavras-chave:

Formação inicial docente; Residência Pedagógica; Alfabetização. Abstract

Resumo

As atividades de aproximação com a prática profissional mostram-se espaços que permitem ao futuro docente observar, analisar, descrever e mediar ações imprescindíveis à sua trajetória de formação inicial. Deste modo, destaca-se o Programa Residência Pedagógica (2018-2020) como meio de diálogo com o campo profissional. Diante disso, esse artigo compõe-se parte de uma pesquisa e  tem como objetivo refletir sobre os processos educativos vivenciados por estudantes do curso de licenciatura em Pedagogia, que integraram o programa Residência Pedagógica, a partir de relatos no contexto de turmas de alfabetização de uma escola pública do município de Lavras. Sob uma abordagem qualitativa, a partir de uma pesquisa de caráter documental, toma-se como corpus investigativo os relatórios de oito bolsistas que participaram do Programa Residência Pedagógica (2018-2020). Como aporte teórico apoia-se nos estudos referentes à formação inicial na constituição do ser professor, como Gatti (2019), André (2016), Garcia (2009), Pimenta (2000) e Tardif (2002), em interlocução com outros autores que discutem a temática. As vivências e modos de agir com e sobre as práticas educativas, descritas nos relatórios, evidenciam ações e contribuições proporcionados no processo de formação inicial, classificadas em três ações como dimensões formativas: observação; intervenção e reflexão da ação, que demarcam o desenvolvimento profissional dos residentes dentro do contexto escolar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ANDRÉ, M. (Org). Práticas Inovadoras na formação de professores. Campinas, SP: Papirus, 2016.
BARDIN, L. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2011.
FIORENTINI, D.; SOUZA e MELO, G. F. Saberes docentes: um desafio para acadêmicos e práticos. In: GERALDI, C. (Org). Cartografias do trabalho docente: professor(a) - pesquisador(a). Campinas: Mercado das Letras, 1998.
FIORIN J. L. Elementos de análise de discurso. São Paulo: Contexto – EDUSP, 1993.
FREIRE, P. Conscientização - teoria e prática da libertação: uma introdução ao pensamento de Paulo Freire. São Paulo: Cortez & Moraes, 1980.
FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: Saberes necessários à prática educativa. 29ª Ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1996.
GATTI, B. A. et al. Professores do Brasil: novos cenários de formação. Brasília: UNESCO, 2019.
GATTI, B. A.; BARRETO, E. de S.; ANDRÉ, M. E. D de A. Políticas docentes no Brasil: um estado da arte. Brasília: UNESCO, 2011.
LUDKE, M.; ANDRÉ, M. E.D.A. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU, 1986. 44 p.
NÓVOA, A. Vidas de professores. Porto: Porto Codex, 1995.
NUÑEZ, I. B.; RAMALHO, B. L. A profissionalização da docência: um olhar a partir da representação de professoras do ensino fundamental. Revista Iberoamericana de Educación, Madrid, n.º 46, vol.9, p.1-3, 10 de septiembre de 2008.
PERRENOUD, P. Dez novas competências para ensinar: convite à viagem. Porto Alegre: ArtMed, 2000.
PÉREZ GÓMEZ, A. O pensamento prático do professor – A formação do professor como Profissional Reflexivo. In: NÓVOA, A. (Org.). Os professores e a sua formação. Lisboa: Instituto de Inovação Educacional e autores, 1995.
PIMENTA, S. G. Formação de professores: identidade e saberes da docência. In: PIMENTA, S. G. (Org.). Saberes pedagógicos e atividade docente. São Paulo: Cortez, 2000.
PIMENTA, S. G.; LIMA, M. S. L. Estágio e docência. São Paulo: Cortez, 2011.
RAMALHO, B. L.; NUÑEZ, I. B.; GAUTHIER, C. Formar o professor, profissionalizar o Ensino: perspectivas e desafios. Porto Alegre: Sulinas, 2003.
SCHÖN, D. A. Educando o professor reflexivo: um novo design para o ensino e a aprendizagem. Porto Alegre: Artes Médicas Sul, 2000.
SCHÖN, D. Formar professores como profissionais reflexivos. IN: NÓVOA, A. (Org.). Os professores e a sua formação. Lisboa: Dom Quixote, 1992.
SILVESTRE, M. A. Práticas de estágios no programa de residência pedagógica da Unifesp/ Guarulhos. In: ANDRÉ, Marli (Org). Práticas inovadoras na formação de professores. Campinas, SP, Papirus, 2016, p. 157-164.
SHULMAN, L. S. Knowledge and teaching: foundations of the new reform. Harvard Educational Review, v. 1, n. 57, p.1-23, 1987.
TARDIF, M. Saberes docentes e formação profissional. 2ª Ed. Petrópolis: Vozes, 2002.
TARDIF, M.; RAYMOND, D. Saberes, tempo e aprendizagem do trabalho no magistério Educação e Sociedade, São Paulo, ano XXI, n 209, p. 54-73, 2000.
ZABALZA, M. Diários de aula: Um instrumento de pesquisa e desenvolvimento profissional. Porto Alegre: Artmed, 2007.
ZEICHNER, K. M. A formação reflexiva de professores: ideias e práticas. Lisboa: Educa, 1993.
ZEICHNER, K. M. Para além da divisão entre professor-pesquisador e pesquisador-acadêmico. In: GERALDI, C. (Org.). Cartografias do trabalho docente. Campinas: Mercado de Letras, 1998.

Arquivos adicionais

Publicado

2022-05-09

Como Citar

Silva, J. (2022). A alfabetização e o Programa residência pedagógica: ações e contribuições na formação inicial de professores. Devir Educação, 6(1), e–547. https://doi.org/10.30905/rde.v6i1.547

Edição

Seção

Dossiê tematico 2 - Alfabetização e Formação de Professores: limites e perspectivas