A transição da educação infantil ao ensino fundamental: considerações sobre o ensino da linguagem oral e escrita

considerations on the teaching of oral and written language

Autores

  • Bruna Carvalho Centro Universitário Sagrado Coração de Bauru-SP - Unisagrado

DOI:

https://doi.org/10.30905/rde.v6i1.387

Palavras-chave:

linguagem oral e escrita; pedagogia histórico-crítica; psicologia histórico-cultural.

Resumo

Neste artigo, nosso foco é a transição da educação infantil ao ensino fundamental. Objetivamos tecer considerações sobre o ensino da linguagem oral e escrita na educação infantil e no 1º ano do ensino fundamental, visando garantir uma continuidade do processo de ensino e aprendizagem. Para tanto, adotamos os seguintes procedimentos: explanação do conceito de atividade e principais características da periodização do desenvolvimento humano na psicologia histórico-cultural, em especial, o desenvolvimento da criança de 4 a 6 anos; por fim, tecemos algumas considerações a respeito da organização do ensino no último ano da educação infantil e no 1º ano do ensino fundamental para que ocorra de fato uma transição, e não um rompimento, no processo de ensino e aprendizagem da linguagem oral e escrita.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Bruna Carvalho, Centro Universitário Sagrado Coração de Bauru-SP - Unisagrado

Mestre e doutora em Educação Escolar pela Universidade Estadual Paulista - "Júlio de Mesquita Filho" - Campus de Araraquara. Coordenadora pedagógica das escolas municipais de ensino fundamental - anos finais de Bariri-SP. Docente do Centro Universitário Sagrado Coração de Bauru-SP. 

Referências

ADAMS, Marilyn Jager et al. Consciência fonológica em crianças pequenas. Trad. Roberto Cataldo Costa. Adaptação à língua portuguesa: Regina Ritter Lamprecht e Adriana Corrêa Costa. Porto Alegre: Artmed, 2006.

ASBAHR, Flávia da Silva Ferreira. Idade escolar e atividade de estudo: educação, ensino e apropriação dos sistemas conceituais. In: MARTINS, Lígia Márcia et al. (Orgs.). Periodização histórico-cultural do desenvolvimento psíquico: do nascimento à velhice. Campinas, SP: Autores Associados, p. 171-192, 2016.

BRASIL. Lei nº 11.274, de 6 de fevereiro de 2006. Altera a redação dos arts. 29, 30, 32 e 87 da Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, dispondo sobre a duração de 9 (nove) anos para o ensino fundamental, com matrícula obrigatória a partir dos 6 (seis) anos de idade. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2006/lei/l11274.htm> Acesso em: 16 jul. 2019.

CHAVES, Marta; FRANCO, Adriana de Fátima. Primeira infância: educação e cuidados para o desenvolvimento humano. In: MARTINS, Lígia Márcia et al. (Org.) Periodização histórico-cultural do desenvolvimento psíquico: do nascimento à velhice. Campinas, SP: Autores Associados, p. 109-126, 2016.

CHEROGLU, Simone; MAGALHÃES, Giselle Modé. O primeiro ano de vida: vida uterina, transição pós-natal e atividade de comunicação emocional direta com o adulto. In: MARTINS, Lígia Márcia et al. (Org.) Periodização histórico-cultural do desenvolvimento psíquico: do nascimento à velhice. Campinas, SP: Autores Associados, p. 93-108, 2016.

COELHO, Izac Trindade. Pedagogia histórico-crítica e alfabetização: elementos para uma perspectiva histórico–crítica do ensino da leitura e da escrita. 2016. 116 p. Dissertação (Mestrado em Educação Escolar) – Faculdade de Ciências e Letras, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Araraquara/SP, 2016.

DANGIÓ, Meire Cristina dos Santos. A alfabetização sob o enfoque histórico-crítico: contribuições didáticas. 2017. 357 p. Tese (Doutorado em Educação Escolar) – Faculdade de Ciências e Letras, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Araraquara/SP. 2017.

DEHAENE, Stanislas. Os neurônios da leitura: como a ciência explica nossa capacidade de ler. Trad. Leonor Scliar-Cabral. Porto Alegre: Penso, 2012.

DUARTE, Newton. Formação do indivíduo, consciência e alienação: o ser humano na psicologia de A. N. Leontiev. Cad. Cedes, Campinas, vol. 24, n. 62, p. 44-63, abril, 2004.

DUARTE, Newton. Vigotski e o “aprender a aprender”: crítica às apropriações neoliberais e pós-modernas da teoria vigotskiana. 4. ed. Campinas, SP: Autores Associados, 2006.

ELKONIN, Daniil Borisovich. Psicologia do Jogo. São Paulo: Martins Fontes, 1998.

ELKONIN, Daniil Borisovich. Sobre el problema de la periodización del desarrollo psíquico en la infancia. In: DAVÍDOV, V.; SHUARE, M. (Orgs.). La psicologia evolutiva e pedagógica en la URSS. URSS: Editorial Progresso, 1987.

HURTADO, Josefina López; ANGELETTI, Alicia Borgato. Formación de la habilidad de analisis sonoro de la palabra en niños del sexto año de vida. In: GÓMEZ, Ana Maria Siverio et. Al. Estudio de las particularidades del desarollo del preescolar cubano. Havana: Editorial Puebla y Educación, p. 217-226, 1995.

ILHA, Susie Enke et al. Consciência fonológica: coletânea de atividades orais para a sala de aula. Curitiba: Appris Editora, 2017.

LAZARETTI, Lucinéia Maria. Idade pré-escolar (3-6anos) e a educação infantil: a brincadeira de papéis sociais e o ensino sistematizado. In: MARTINS, Lígia Márcia et al. (Org.) Periodização histórico-cultural do desenvolvimento psíquico: do nascimento à velhice. Campinas, SP: Autores Associados, p. 129-147, 2016.

LEONTIEV, Alexis Nikolaevich. Actividad, conciencia y personalidad. Buenos Aires: Ciencias del Hombre, 1978a.

LEONTIEV, Alexis Nikolaevich. O desenvolvimento do psiquismo. Lisboa: Livros Horizonte, 1978b.

LEONTIEV, Alexis Nikolaevich. Uma contribuição à teoria do desenvolvimento da psique infantil. In: VIGOTSKII, Lev Semionovitch et. al. (Orgs.). Linguagem, desenvolvimento e aprendizagem. São Paulo: Ícone, p. 59-83, 2014.

MARSIGLIA, Ana Carolina Galvão; SACCOMANI, Maria Claudia da Silva. Contribuições da periodização histórico-cultural do desenvolvimento para o trabalho pedagógico histórico-crítico. In: MARTINS, Lígia Márcia et. al. (Orgs.) Periodização histórico-cultural do desenvolvimento psíquico: do nascimento à velhice. Campinas, SP: Autores Associados, p. 343-368, 2016.

MARTINS, Josy Cristine; FACCI, Marilda Gonçalves Dias. A transição da educação infantil para o ensino fundamental: dos jogos de papéis sociais à atividade de estudo. In: MARTINS, Lígia Márcia et. al. (Orgs.) Periodização histórico-cultural do desenvolvimento psíquico: do nascimento à velhice. Campinas, SP: Autores Associados, p. 149-170, 2016.

MARTINS, L. M. et. al. O processo de alfabetização: da pré-história da escrita a escrita simbólica. Psicologia Escolar e Educacional, SP. v. 22, n. 2, mai./ago., p. 337-346, 2018.

MARTINS, Lígia Márcia. O desenvolvimento do psiquismo e a educação escolar: contribuições à luz da psicologia histórico cultural e da pedagogia histórico-crítica. Campinas, SP: Autores Associados, 2013.

MARTINS, Lígia Márcia. Psicologia histórico-cultural, pedagogia histórico-crítica e desenvolvimento humano. In: MARTINS, Lígia Márcia. et. al. (Orgs.) Periodização histórico-cultural do desenvolvimento psíquico: do nascimento à velhice. Campinas, SP: Autores Associados, p. 13-34, 2016.

MARTINS, Lígia Márcia; MARSIGLIA, Ana Carolina Galvão. As perspectivas construtivistas e histórico-crítica sobre o desenvolvimento da escrita. Campinas, SP: Autores Associados, 2015.

PASQUALINI, Juliana Campregher. A educação escolar na criança pequena na perspectiva histórico-cultural e histórico-crítica. In: MARSIGLIA, Ana Carolina Galvão (Org.). Pedagogia histórico-crítica: 30 anos. Campinas, SP: Autores Associados, p. 59-89, 2011.

PASQUALINI, Juliana Campregher; MARTINS, Lígia Márcia. A Educação Infantil em busca de identidade: análise crítica do binômio “cuidar-educar” e da perspectiva anti-escolar em Educação Infantil. Psic. da Ed., São Paulo, 27, 2º sem. de 2008, pp. 71-100, 2008.

SACCOMANI, Maria Claudia da Silva. A importância da educação pré-escolar para o desenvolvimento da linguagem oral e escrita: contribuições à luz da pedagogia histórico-crítica e da psicologia histórico-cultural. 342 p. 2018. Tese. (Doutorado em Educação Escolar) Faculdade de Ciências e Letras, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Araraquara/SP, 2018.

SOARES, M. Alfabetização: a questão dos métodos. São Paulo: Contexto, 2018.

SOLOVIEVA, Yulia; ROJAS, Luis Quintanar. (2008b). El aprendizaje de la lectura en la etapa pré-escolar: estudio de un caso. In: SOLOVIEVA, Yulia; ROJAS, Luis Quintanar. (Orgs.) Educación neuropsicológica infantil: métodos prácticos de solución de problemas de aprendizaje en la lectura. México: Trilla, p. 43-60, 2008b.

SOLOVIEVA, Yulia; ROJAS, Luis Quintanar. Ensenãnza de la lectura: método práctico para la formación lectora. México: Trillas, 2008a.

VYGOTSKI, Lev Semionovitch. Obras escogidas: paidología del adolescente, problemas de la psicologia infantil. Tomo IV. Madri: Machado Libros, 2012.

Arquivos adicionais

Publicado

2022-05-09

Como Citar

Carvalho, B. (2022). A transição da educação infantil ao ensino fundamental: considerações sobre o ensino da linguagem oral e escrita: considerations on the teaching of oral and written language. Devir Educação, 6(1), e–387. https://doi.org/10.30905/rde.v6i1.387

Edição

Seção

Dossiê tematico 1 - Desenvolvimento profissional docente, práticas pedagógicas e avaliação na educação infantil: questões para o debate