Educação social e infância: perspectivas para uma visão transcultural da cultura

  • Lucas Luz Grupo Marista
  • Paula Marçal Natali pmnatali Universidade Estadual de Maringá
  • Verônica Regina Müller Veremuller Universidade Estadual de Maringá
Palavras-chave: Educação Social. Infância. Ludicidade. Formação e Atuação.

Resumo

Esta pesquisa tem como foco os meandros constitutivos da atuação de educadores/as sociais com base na linguagem dos jogos e brincadeiras com crianças e adolescentes em instituições educacionais ligadas às políticas públicas e sociais de proteção no âmbito nacional, chamadas de Serviços de Convivência e Fortalecimento de Vínculos – SCFVs, na cidade de Ivaiporã-PR. A investigação de cunho qualitativo, foi organizada como um estudo de caso e constituída por entrevistas com educadores/as sociais analisadas a partir da Análise de Conteúdo. Como resultado, podemos apontar que os educadores/as não tem uma formação consistente na área o que implica no não consenso das funções e objetivos de trabalho, no não reconhecimento como profissional educador/a social, fazendo com que as atividades se desenvolvam em sua maioria como ocupação do tempo livre das crianças e adolescentes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lucas Luz, Grupo Marista

Possui graduação em Educação Física pela Universidade Estadual de Maringá (2018), mestrando em educação pelo Programa de Pós Graduação em Educação pela Universidade Estadual de Maringá. Professor do Núcleo de Atividades Complementares-NAC do colégio Marista de Maringá. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Infância, atuando principalmente nos seguintes temas: crianças e adolescentes, educação social, educação comunitária, jogos e brincadeiras.

Paula Marçal Natali pmnatali, Universidade Estadual de Maringá

Possui graduação em Educação Fisica pela Universidade Estadual de Maringá (2003), mestrado em Educação pela Universidade Estadual de Ponta Grossa (2009), doutora em Educação pela Universidade Estadual de Maringá (2016). Atualmente é professora da Universidade Estadual de Maringá- Campus Regional do Vale do Ivaí e coordenadora do Programa Multidisciplinar de Estudo, Pesquisa e Defesa da Criança e do Adolescente-PCA/UEM. Tem experiência na área de Educação Física e Educação Social, atuando principalmente nos seguintes temas: jogos e brincadeiras, direitos, crianças e adolescentes com direitos violados

Verônica Regina Müller Veremuller, Universidade Estadual de Maringá

Possui Licenciatura Plena de Educação Física pela Universidade Federal de Santa Maria (1982), Mestrado em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (1986), Doutorado em História da Educação Social Contemporânea - Universidad de Barcelona (1996) e pós-doutorado na mesma área em Barcelona. Atualmente é professora da Universidade Estadual de Maringá ( Mestrado e Doutorado em Educação) e membro da coordenadora do PCA (Programa Multidisciplinar de Estudos, Pesquisa e Defesa da Criança e do Adolescente). Tem experiência pedagógica e em investigação na área de infância, adolescência, Educação Social, com ênfase em Educação Social, atuando principalmente nos seguintes temas: história da infância, culturas infantis, brincadeiras, direitos da infância, violência contra crianças e adolescentes, políticas públicas para a infância e adolescência. Presidente da AESMAR- Associação de Educadores Sociais de Maringá. Membro representante do Brasil na Dynamo International-Street Workers Network. Membro da Diretoria da Edusobrasil. Membro da Comissão Local-Maringa/Pr do MNMMR - Movimento Nacional de Meninos e Meninas de Rua.

Referências

AESMAR, Associação De Educadores Sociais De Maringá. Regulamentação da profissão de educador social com curso superior. Arquivos AESMAR, 2021.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 1977.

BAULI, Régis Alan; MÜLLER, Verônica Regina. Educador social no Brasil: normatização e profissionalização. Chapecó/SC; Editora Livrologia, 2020.

BAULI, Régis Alan; MÜLLER, Verônica Regina. Evolução e perspectivas da normatização da profissão de educador social no Brasil. Convergencias. Revista de educación, v. 2, n. 4, p. 153-171, 2019.

BORBA, A. M. Culturas da infância nos espaços-tempos do brincar: um estudo com crianças de 4-6 anos em instituição pública de educação infantil- 2005. 298 f. Fluminense. Niterói. Tese (Doutorado) Curso de Pós-Graduação em Educação - Universidade Federal Fluminense, Faculdade de Educação, 2005.

BROUGERE, G. A criança e a cultura lúdica. Rev. Fac. Educ., São Paulo, v. 24, n. 2, p. 103-116, 1998.

DELGADO, A. C. C. Infâncias e Crianças: o que nós adultos sabemos sobre elas?. Rio Grande, Universidade Federal do Rio Grande, 2003.

FREIRE, Paulo. Educação como prática para libertação. Rio de Janeiro; Paz e Terra, 1967.

MAGER, M. et al. Práticas com crianças, adolescentes e jovens: pensamentos decantados. Maringá: EDUEM, 2011.

MINAYO, M. C. S; DESLANDES, S. F; GOMES, R. (Org.). Pesquisa Social: Teoria, método e criatividade. 31. ed. Petrópolis, Vozes, 2012.

MÜLLER, V. R. et al. O brincar das crianças: aproximações às culturas infantis. 2007. Disponível em: http://www.efdeportes.com/efd104/o-brincar-das-criancas-aproximacoes-as-culturas-infantis.htm. Acesso em: 19 mar 2021.

NATALI, P. M. Formação Profissional na Educação Social: Subsídios a Partir de Experiências de Educadores Sociais Latino Americanos. 243f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Estadual de Maringá. Orientador: (Verônica Regina Müller). Maringá, 2016

NUÑEZ, Violeta. Pedagogia Social: Cartas para Navegar en el nuevo milênio. 2. ed. Buenos Aires: Ediciones Santillana, 2004.

LUZ, Lucas Henrique da. Formação e Atuação de Educadores/as Sociais: a ação educativa com jogos e brincadeiras nos serviços de convivência e fortalecimento de vínculos no municipio de Ivaiporã-PR . Ivaiporã, 2017. Monografia (Licenciatura em Educação Física), Universidade Estadual de Maringá. 2017.

PAIVA, Jacyara Silva de. Compreendendo as Vivencias e Experiências, Produzidas na Educação Social de Rua: Desvelamentos Pertinentes ao Educador Social de Rua. 2011. 245 f. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, 2011.

SARMENTO, M. J. As culturas da infância nas encruzilhadas da 2ª modernidade. Braga: Instituto de Estudos da Criança, Universidade do Minho, 2003

SARMENTO, M.J. GERAÇÕES E ALTERIDADE: INTERROGAÇÕES A PARTIR DA SOCIOLOGIA DA INFÂNCIA. Educação Social, Campinas, vol. 26, n. 91, p. 361- 378, Maio/Ago. 2005.

SOUZA, Cléia Renata Teixeira de. Educação Social e Avaliação: Indicadores para Contextos Educativos Diversos. 2016. 220 f. Tese (Doutorado) - Curso de Doutorado em Educação, Universidade Estadual de Maringá, Maringá-PR, 2016.

SUAS, Censo SUAS 2020, 2020. Disponível em: < SAGI | Censo SUAS 2020 (mds.gov.br)>. Acesso em: 03 mai 2021.

TRIVINÕS, A. N. S. Introdução a pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas. 198
Publicado
2021-11-27
Como Citar
Luz, L., pmnatali, P. M. N., & Veremuller, V. R. M. (2021). Educação social e infância: perspectivas para uma visão transcultural da cultura. Devir Educação, 5(2), 192-206. https://doi.org/10.30905/rde.v5i2.475