O uso das redes sociais na Educação Ambiental em tempos de isolamento social

  • Roniel Santos Figueiredo Faculdade de Tecnologia e Ciências - UNIFTC
  • Lais Machado de Souza Faculdade de Tecnologia e Ciências - UNIFTC
Palavras-chave: Redes sociais; Artefato Cultural, Pandemia; Educação Ambiental; Ensino Superior.

Resumo

Esse estudo objetiva discutir a utilização das redes sociais para a Educação Ambiental em um contexto de isolamento social, a partir de proposta metodológica elaborada em uma disciplina comum a cursos do ensino superior de uma instituição privada. Os dados foram construídos por meio de enquete investigativa. Os resultados apontaram para as potencialidades e limitações da utilização do Instagram enquanto ferramenta didática. Os principais aspectos positivos elencados foram: a velocidade de acesso, o grande público atingido, a interação entre os usuários e a democratização do conhecimento. Dentre as limitações, destacaram-se: a inexistência de acesso universal, a dificuldade em mensurar os impactos das informações nas ações cotidianas do público e a disseminação de fake news.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Roniel Santos Figueiredo, Faculdade de Tecnologia e Ciências - UNIFTC

Graduado em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia - UESB (2015), Especialista em Metodologia do Ensino de Ciências Biológicas pelo Centro Universitário Leonardo da Vinci - UNIASSELVI (2020); Especialista em Educação Especial e Inclusiva -UNIASSELVI (2020) e Mestre em Relações Étnicas e Contemporaneidade pelo PPGREC- UESB (2017). Docente da Faculdade de Tecnologia e Ciências - UniFTC, lecionando as disciplinas: Biologia Geral e Histologia; Anatomofisiologia I e II; Imunologia; e Meio Ambiente e Sociedade. Leciona também na Educação Básica as disciplinas Biologia e Iniciação Científica, no Colégio Estadual Edilson Freire - CEEF no ensino regular e técnico. Tem sua produção científica voltada principalmente para os seguintes temas: Ensino de ciências; Formação de professores; Educação, sexualidade e gênero; Relações Étnicas e contemporaneidade. Coordena o projeto de extensão Educação de trabalhadores de saúde para o respeito à diversidade sexual e de gênero, na UniFTC. Membro do Grupo de Estudos e Pesquisas em Gênero e Sexualidades, certificado pelo CNPq e revisor dos periódicos Com a palavra, o Professor (ISSN 2526-2882 e Revista de Estudos em Educação e Diversidade.

Lais Machado de Souza, Faculdade de Tecnologia e Ciências - UNIFTC

Mestra em Educação Científica e Formação de Professores de Ciências e Matemática e Especialista em Saúde Coletiva pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB); Bacharela em Enfermagem pela Faculdade de Tecnologia e Ciências (UniFTC) e licenciada em Ciências Biológicas (UESB). Docente assistente do Colegiado de Odontologia na UniFTC - Jequié-Ba ministrando as disciplinas: Anatomofisiologia Humana; Patologia geral; Saúde Coletiva; Meio Ambiente e Sociedade (MAS); Metodologia do Trabalho Científico (MTC) e Bioestatística. Assessora Técnica na Policlínica da Região de Saúde de Jequié - BA onde exerce a coordenação, o gerenciamento, a avaliação e o monitoramento de serviços e sistemas de saúde. Atua também, nessa instituição, enquanto coordenadora no Núcleo de Segurança do Paciente (NSP) e do Núcleo de Educação Permanente (NEP), além de fazer parte do Grupo de Humanização do Cuidado. Membra do Grupo de Estudos e Pesquisas em Gênero e Sexualidades, certificado pelo CNPq. Colaboradora no projeto de extensão: "Educação de trabalhadores de saúde para o respeito à diversidade sexual e de gênero", na UniFTC. 

Referências

ACSELRAD, H. Apresentação. In: C. Machado, C. F. Santos, C. F. Araújo & W. V. Passos (orgs.). Conflitos ambientais e urbanos – debates, lutas e desafios. Porto Alegre, RS: Evangraf.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa, PT, Edições 70, 2006.

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Instrução Normativa n. 9, de 16 de abril de 2020. Disciplina o requerimento, análise e emissão da Declaração de Reconhecimento de Limites em relação a imóveis privados. Brasília, DF: Diário Oficial da República Federativa do Brasil, 2020. Disponível em: http://www.in.gov.br/web/dou/-/instrucao-normativa-n-9-de-16-de-abril-de-2020-253343033

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Instrução Normativa n. 13, de 8 de abril de 2020. Dispõe sobre a aplicação de fungicidas e óleo mineral com uso de aeronaves agrícolas na cultura da banana. Brasília, DF: Diário Oficial da República Federativa do Brasil, 2020a. Disponível em: http://www.in.gov.br/web/dou/-/instrucao-normativa-n-13-de-8-de-abril-de-2020-251908947

BRASIL, MS - Ministério da Saúde. Saúde sem fake news, 2020b. Disponível em: https://www.saude.gov.br/fakenews

CARDOSO, G. et al. As Fake News numa Sociedade Pós-Verdade: contextualização, potenciais soluções e análise. Reuters Digital News Report. Disponível em: https://obercom.pt/wp-content/uploads/2018/06/2018-Relatorios-Obercom-Fake-News.pdf

CEE – FIOCRUZ. Os efeitos que já podemos ver da pandemia sobre o meio ambiente, 2020. Disponível em: HTTPS://cee.fiocruz.br/?q=node/1182. Acesso em 05 de outubro de 2020.

DUBEUX, A.; BATISTA, M. P. Agroecologia e Economia Solidária: um diálogo necessário à consolidação do direito à soberania e segurança alimentar e nutricional. Redes, Santa Cruz do Sul, v. 22, n. 2, 2017. Disponível em: https://online.unisc.br/seer/index.php/redes/article/view/9340

GONÇALVES, E. M; SILVA, M. da. A amplitude do diálogo nas redes sociais digitais: sentidos em construção. In: GOULART, E. (org.). Mídias sociais: uma contribuição de análise (pp. 85–106). Porto Alegre, RS: EDIPUCRS, 2014.

GUIMARÃES, M. (2016). Por uma educação ambiental crítica na sociedade atual. Revista Margens Interdisciplinar, 7(9): 11-22, 2016. Disponível em: https://periodicos.ufpa.br/index.php/revistamargens/article/view/2767/2898

IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, 2018. Uso de internet, televisão e celular no Brasil. Disponível em: https://educa.ibge.gov.br/jovens/materias-especiais/20787-uso-de-internet-televisao-e-celular-no-brasil.html

LEFF, E. Discursos sustentáveis. São Paulo: Cortez, 2010.

LOUREIRO, C. F. B. Questões ontológicas e metodológicas da educação ambiental crítica no capitalismo contemporâneo. Revista Eletrônica do Mestrado em Educação Ambiental, 36(1), 2019. Disponível em: https://periodicos.furg.br/remea/article/view/8954

LOUREIRO, C. F. Sustentabilidade e educação: um olhar da ecologia política. São Paulo: Cortez, 2012

MAIA, B. R; DIAS, P. C. Ansiedade, depressão e estresse em estudantes universitários: o impacto da COVID-19. Estudos de Psicologia, 37, 2020. https://periodicos.furg.br/remea/article/view/3402

OPAS - Organização Pan-Americana da Saúde. Folha informativa – COVID-19 (doença causada pelo novo coronavírus), 2020. Disponível em: https://www.paho.org/bra/index.php?option=com_content&view=article&id=6101:covid19&Itemid=875#datas-noticificacoes

RABELLO, C. R. L. Interação e aprendizagem em Sites de Redes Sociais: uma análise a partir das concepções sócio-históricas de Vygotsky e Bakhtin. Revista Brasileira de Linguística Aplicada, 15(3), 735-760, 2015. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1984-63982015000300735&lng=pt&tlng=pt

SANTOS, C. F. et al. (2013). Conflitos no centro da educação ambiental. In: C. Machado, C. F. Santos, C. F. Araújo & W. V. Passos (orgs.). Conflitos ambientais e urbanos – debates, lutas e desafios. Porto Alegre, RS: Evangraf.

SILVA, B; RIBEIRO, P. Sexualidade na sala de aula: tecendo aprendizagens a partir de um artefato pedagógico. Revista Estudos Feministas, 19(2), 521, 2011. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-026X2011000200014&lng=pt&tlng=pt

SNOWDEN, E. Eterna Vigilância. Planeta do Brasil: São Paulo - SP, 2019, 288 p.

SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL,l [ BBC News Brasil] (2020, 22 de abril). Ricardo Salles na reunião: com imprensa focada na covid-19, é hora de 'ir passando a boiada', 2020. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=BWDemNNMbeU

SABAT, R. Pedagogia cultural, gênero e sexualidade. Revista Estudos Feministas, Florianópolis – SC, vol. 9, n.1, p. 04-21, 2001.
Publicado
2021-05-29
Como Citar
Santos Figueiredo, R., & Machado de Souza, L. (2021). O uso das redes sociais na Educação Ambiental em tempos de isolamento social. Devir Educação, 5(1), 24-42. https://doi.org/10.30905/rde.v5i1.330
Seção
Artigos de fluxo contínuo