Impactos da pandemia Covid-19 no processo formativo de professores de Biologia de um mestrado profissional: desafios em tempos de quarentena

  • Douglas Carvalho Amorim Universidade Federal de Alagoas-UFAL
  • Cleide Jane Araújo Costa Universidade Federal de Alagoas-UFAL
Palavras-chave: Formação de professores; Mestrado profissional; Ensino de Ciências e Matemática; Biologia; Covid-19.

Resumo

A pandemia Covid-19 promoveu o isolamento social em escolas e universidades, implicando em mudanças nas formas de estudar e trabalhar. Ela mostrou como alterações no mundo externo à realidade da escola ou universidades podem modificar processos formativos que ocorrem nestes espaços. Neste contexto, a pergunta norteadora deste estudo foi como a pandemia causada pelo novo coronavírus está influenciando o processo formativo dos estudantes do PPGECIM/UFAL em um contexto em que precisam trabalhar e ao mesmo tempo cumprir atividades acadêmicas amparadas pelas tecnologias digitais? A hipótese do estudo foi que a situação de pandemia ao provocar mudanças no processo de ensino aprendizagem alterou o processo formativo dos mestrandos em relação à gestão do tempo, produção de dissertação/ acadêmicas e de produto educacional. O estudo apresentou abordagem qualitativa com delineamento exploratório. Os participantes foram cinco professores de Biologia. Os dados foram coletados por meio de entrevistas semiestruturadas e analisados por meio da técnica análise do conteúdo com auxílio do software Atlas ti 7®. Como principais resultados, os efeitos da pandemia Covid-19 no processo formativo dos mestrandos, alterando sua rotina  e as aspectos ligados à produção textual, gestão do tempo e processo de produção do produto educacional

Biografia do Autor

Douglas Carvalho Amorim, Universidade Federal de Alagoas-UFAL
Bolsista CAPES:  Graduado em Ciências Biológicas/Licenciatura pela Universidade Federal de Alagoas (UFAL), mestre em Educação (UFAL) e bolsista de doutorado da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) em Educação (UFAL). Dono do canal no Youtube “Biologia em Série” onde ministra aulas para o Novo Exame do Ensino Médio (ENEM).

 

Cleide Jane Araújo Costa, Universidade Federal de Alagoas-UFAL

Doutora em Educação (Université de Provence Aix-Marseille I, 2002) e em Linguística (UFAL, 2002), mestre em psicologia (Université de Provence Aix-Marseille I, 1996), Bacharel em Administração (UFPB, 1989), licenciada em Psicologia (UEPB, 1990). Atualmente é professor Assocoado I do Centro de Educação da Universidade Federal de Alagoas, atuando no Programa Modelagem Computacional do Conhecimento (IC) e Programa de Pós-Graduação em Educação Brasileira, na linha de pesquisa Tecnologias da Informação e Comunicação na Educação (PPGE). Coordena e orienta pesquisa. Possui publicações nacionais e internacionais. Tem experiência na área de Educação a Distância e Tecnologia da Informação e Comunicação na educação, com ênfase nos seguintes temas: Interação online, Avaliação da aprendizagem online, tutoria, concepção e elaboração de material didático, gestão, formação do professor

Referências

ARRUDA, Eucidio P. Educação remota emergencial: elementos para políticas públicas na educação brasileira em tempos de Covid-19. Revista de Educação a Distância, v.7, n.1, p.257-275, 2020. Disponível em: Acesso em: 13 de jun. 2020.
BARDIN, Laurence. Análise do conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2011.
BRASIL. Senado Federal. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. 2ed. Brasília: Senado Federal, Coordenação de edições técnicas. Lei nº 9.394/96. Brasília: 2018.
IBERNÓN, Francisco. Formação permanente do professorado: novas tendências. São Paulo: Cortez, 2009.
FIALHO, Nadia R.; HETKOWSKI, Tânia M. Mestrados profissionais em Educação: novas perspectivas da pós-graduação no cenário brasileiro. Educar em Revista, Curitiba, n.63, p.19-34, 2017 . Disponível em: Acesso em 25 jun. 2020.
FORMIGA, Marcos. A terminologia da EaD. In: LITTO, Frederico M.; FORMIGA, Marcos. Educação a distância: o estado da arte (Org.). São Paulo: Pearson Education do Brasil, 2009. p.39-46.
MOREIRA, José A.; HENRIQUE, Susana.; BARROS, Daniel. Transitando de um ensino remoto emergencial para uma educação digital em rede, em tempos de pandemia. Dialogia, São Paulo, n.34, p.351-364, 2020. Disponível em: Acesso em: 26 jun. 2020.
MOREIRA, Marco A.; NARDI, Roberto. O mestrado profissional na área de ensino de Ciências e Matemática: alguns esclarecimentos. Revista brasileira de ensino de ciência e tecnologia, v.2, n.3, p.1-9, 2009. Disponível em: Acesso em: 23 jun. 2020.
CORBIN, Juliet.; STRAUSS, Anselm. Pesquisa qualitativa: técnicas e procedimentos para o desenvolvimento de teoria fundamentada. 2ed. Porto Alegre: Artmed, 2008.
SAMPIERI, Roberto H.; COLLADO, Carlos F.; LUCIO, Maria P. Metodologia de pesquisa qualitativa. Porto Alegre: Penso, 2013.
SZYMANSKY, Heloisa. Entrevista reflexiva: um olhar psicológico sobre a entrevista em pesquisa. In: SZYMANSKY, Heloisa; ALMEIDA, Laurinda R.; PRANDINI, Regina C. (org.). A entrevista na pesquisa em Educação: a prática reflexiva. Brasília: Liber Livro, 2011, p.9-61.
TARDIF- Maurice. Saberes docentes e formação profissional. 17ed. Petrópolis: Vozes, 2014.
VENCELI, Lígia C. Aulas remotas em tempos de Covid-19: a percepção de discentes de um programa de mestrado profissional em Educação. @mbienteeducação, v.13, n.2, p.47-60, 2020. Disponível em: Acesso em: 20 jun. 2020.
YIN, Robert K. Pesquisa qualitativa do início ao fim. Porto Alegre: Penso, 2016.
Publicado
2020-11-29
Como Citar
Amorim, D. C., & Costa, C. J. A. (2020). Impactos da pandemia Covid-19 no processo formativo de professores de Biologia de um mestrado profissional: desafios em tempos de quarentena. Devir Educação, 4(2), 80-103. https://doi.org/10.30905/ded.v4i2.271