Marcas da cultura profissional na formação de professores: análise no contexto de um curso de pedagogia

  • Sabryna Raychtock UFRJ - Universidade Federal do Rio de Janeiro
  • Giseli Barreto Cruz UFRJ - Universidade Federal do Rio de Janeiro
Palavras-chave: Cultura profissional docente, Formação de professores, Curso de Pedagogia

Resumo

Neste artigo focaliza-se pesquisa com oito egressos de um curso de Pedagogia sobre sua visão acerca das marcas da cultura profissional na formação docente. O escopo do trabalho está em analisar os elementos e/ou contextos do curso que favorecem a aproximação entre os estudantes e a profissão. O quadro teórico baseia-se em Shulman (2005), no tocante às três dimensões das marcas pedagógicas profissionais: pensar, atuar e agir com integridade; em diálogo com Gatti et al (2016) e os seus referentes para a formação docente: conhecimento profissional, prática profissional e engajamento profissional. Metodologicamente, foi analisado o PPC do curso e entrevistados oito recém-egressos. A análise considerou: i- a força/fraqueza das disciplinas; ii- a convivência com professores formadores e suas práticas; iii- o lugar das práticas de ensino. Os achados sugerem que o curso favorece as dimensões do saber e do atuar docente, apenas tangenciando a dimensão do agir com integridade.

Biografia do Autor

Sabryna Raychtock, UFRJ - Universidade Federal do Rio de Janeiro

Mestre em Educação; Programa de Pós-graduação em Educação da UFRJ; Rio de Janeiro/BR

Giseli Barreto Cruz, UFRJ - Universidade Federal do Rio de Janeiro

Doutora em Educação; Professora da Faculdade de Educação da UFRJ; Programa de Pós-graduação em
Educação; Rio de Janeiro/BR

Referências

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Conselho Pleno. Parecer nº 2/2015. Diretrizes

Curriculares Nacionais para a Formação Inicial e Continuada dos Profissionais do Magistério

da Educação Básica. Brasília, DF: CNE, 2015a.

_______. Projeto Pedagógico de Curso do Curso de Licenciatura em Pedagogia. Faculdade de

Educação. Rio de Janeiro, RJ. Disponível em http://www.educacao.ufrj.br/wpcontent/uploads/2019/08/PPC-atualizado-2014-2015.pdf> Acesso em 19 Nov. 2019.

COCHRAN-SMITH, M. A tale of two teachers: Learning of teach over time. Kappa Delta pi

Record, Boston: p. 108-122, jul./set. 2012.

ERIKSON, E. H. Infância e Sociedade. 2ª ed. Rio de Janeiro: Zahar editores, 1987.

GATTI, B. A. Formação de professores no Brasil: características e problemas. Educ. Soc.,

Campinas, v. 31, n. 113, p. 1355-1379, dez. 2010.

GAUTHIER, C. et al. Por uma teoria da pedagogia: pesquisas contemporâneas sobre o saber

docente. 2 ed. Ijuí: Ed. Unijuí, 1998.

NOVOA, A. Para uma formação de professores construída dentro da profissão. Revista de

Educación, Lisboa: n. 350, p. 203-218, set./dez. 2009.

SHULMAN, L. The Whisdom of Practice: Essays on Teaching, Learning and Learning to

Teach. San Francisco: Jossey-Bass, 2004.

SHULMAN, L. Signature pedagogies in the professions. Cambridge: Dedalus, p. 52-59,

SILVA, V.; ALMEIDA, P.; GATTI, B. Referentes e critérios para a ação docente. Cadernos

de Pesquisa, São Paulo, v. 46, n. 160, p. 286-311, abr./jun. 2016.

Publicado
2020-06-02