DA OBRIGAÇÃO À RACIONALIDADE À RACIONALIZAÇÃO DOS INTERESSES PRÓPRIOS

OBSERVAÇÕES ALEMÃS SOBRE UM FENÔMENO GLOBAL

  • Andreas Gruschka J. W. Goethe Universität - Frankfurt am Main
Palavras-chave: Razão; Racionalidade; Processos de Racionalização; Teoria Crítica; Globalização da Política.

Resumo

O objetivo desse artigo é refletir sobre o processo de apropriação da razão, outrora entendido como ações decorrentes da racionalidade e que se converte, hoje, em uma espécie de racionalização dos interesses próprios. O objeto de análise é o fenômeno global de mutação do sentido que se atribui à política em vários episódios recentes, tanto na Alemanha, como no mundo. O ressurgimento do fascismo não aparece no horizonte, mas sim em uma sociedade na qual a luta contra o outro, percebido como alienígena e hostil, como competição, determina todas as esferas da vida. Que tipo de perspectivas podemos ter, diante de um cenário cada vez mais hostíl e irracional? As análises dos fenômenos atuais do cenário político nos ajudam a refletir, de forma ampla e crítica, diversos aspectos da questão formulada.

Biografia do Autor

Andreas Gruschka, J. W. Goethe Universität - Frankfurt am Main

Doutor e livre-docente (habilitiert) pela Wilhelms-Universität, Westfalia, e professor titular do Instituto de Educação da Universidade Johann Wolfgang Goethe, Frankfurt, Alemanha. Entre inúmeras publicações, destacam-se Fotografische Erkundungen zur Pädagogik (Wetzlar, 2005), Negative Pädagogik, (Wetzlar, 1988, edição revista 2004), Die Lebendigkeit der kritischen Gesellschaftstheorie, com U. Oevermann, (Wetzlar, 2004) e Bürgerliche Kälte und Pädagogik (Wetzlar, 1994).

Publicado
2019-05-20