A Cruel Pedagogia do Vírus

Autores

  • Maria Aparecida Mendes dos Santos UNINOVE - Campus Vergueiro/São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.30905/rde.v6i1.561

Palavras-chave:

Pandemia, pedagogia cruel, capitalismo

Resumo

A presente resenha busca realizar uma reflexão crítica da obra "A cruel pedagogia do vírus, de Boaventura de Souza Santos (Portugal)". A referida obra discorre, brilhantemente,  as consequências da pandemia sobre a vida em sociedade, principalmente das populações mais carentes e em situação de rua, das mulheres e outros indivíduos que sofrerão muito mais fortemente o que impõe a pandemia.  Reiterando que tais consequências correlacionam-se ao aumento da pobresa, da violência doméstica, da fome, do desemprego entre outros agravantes provenientes da crise política mundial e do enfraquecimento do Estado e do aumento substancial das demandas econômicas capitalistas que contribuíram para isso. O autor ressalta porém, que a pandemia já existe há muitos anos mas foi evidenciada com a necessidade do desenfreamento da sociedade em geral. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Aparecida Mendes dos Santos, UNINOVE - Campus Vergueiro/São Paulo

Mestranda Profissional do Programa de Pós-graduação em Gestão e Práticas Educacionais /PROGEPE-Uninove, Especialista em Educação Infantil pela UNESP Presidente Prudente, Especialista em Educação Especial em Deficiência Intelectual pela ABRASCE-PR, Habilitada em Deficiência Intelectual pela UNESP-Marília, Habilitada em Deficiência Intelectual pela FEAPAESP, Pedagoga/FACCAT-Tupã, Professora de Desenvolvimento Infantil do município de Osasco SP.

Referências

SANTOS, Boaventura de Souza. A cruel pedagogia do vírus. Grupo Almedina: Coimbra – PT, maio de 2020, livro, 32 p.

Arquivos adicionais

Publicado

2022-05-06

Como Citar

Mendes dos Santos, M. A. (2022). A Cruel Pedagogia do Vírus. Devir Educação, 6(1), e–561. https://doi.org/10.30905/rde.v6i1.561