Possibilidades de enfrentamento da evasão no curso de licenciatura em educação do campo: a pesquisa enquanto instrumento político e social de transformação

  • Roberta Gonçalves Duarte Universidade Federal do Espírito Santo - UFES
  • Débora Monteiro do Amaral Universidade Federal do Espírito Santo - UFES
Palavras-chave: Ensino Superior; Evasão Escolar; Licenciatura em Educação do Campo; Mestrado Profissional; Permanência estudantil.

Resumo

Este artigo apresenta as ações de enfrentamento da evasão e da descontinuidade dos estudos propostas como resultado de uma pesquisa que buscou compreender os desafios da permanência estudantil no curso de Licenciatura em Educação do Campo – campus Goiabeiras da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes). Também discute as possibilidades e as dificuldades que emergiram na tentativa de aplicação de algumas dessas ações. Considerando a intervenção como uma das características das pesquisas desenvolvidas em mestrados profissionais, a pesquisa participante apresentou-se como uma opção adequada neste estudo. Para a produção dos dados apresentados neste artigo foram utilizados questionários, entrevistas coletivas e análises compartilhadas, tendo os estudantes do curso como sujeitos ativos em todo o processo. O referencial teórico-metodológico fundamenta-se em Paulo Freire e em teóricos da educação popular e da Educação do Campo. A pesquisa apontou que os desafios da permanência estudantil neste curso articulam-se em uma teia de fatores, cujas motivações podem ser tanto internas quanto externas à Licenciatura em Educação do Campo. Os relatos dos estudantes destacaram o desconhecimento dos discentes e dos próprios docentes em relação aos princípios e concepções desta graduação como uma das principais causas da descontinuidade dos estudos. O estudo mostrou, ademais, que a universidade ainda não está preparada para receber a classe trabalhadora, em especial a camponesa, havendo a necessidade de reinventar-se para dialogar com as especificidades que o meio rural demanda.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Roberta Gonçalves Duarte, Universidade Federal do Espírito Santo - UFES
Mestre em Educação, pelo Programa de Pós-Graduação de Mestrado Profissional em Educação da Universidade Federal do Espírito Santo (UFES). Assistente em administração na UFES. Membro do Grupo de Estudos e Pesquisas Paulo Freire (GEPPF - UFES).
Débora Monteiro do Amaral, Universidade Federal do Espírito Santo - UFES
Doutora em Educação, pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). Docente do Departamento de Educação, Política e Sociedade da Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), com atuação na Licenciatura em Educação do Campo e no Programa de Pós-Graduação de Mestrado Profissional em Educação. Coordenadora do Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação do Campo do Espírito Santo (GEPECES) e Membro do Grupo de Estudos e Pesquisas Paulo Freire (GEPPF).
Publicado
2021-11-27
Como Citar
Gonçalves Duarte, R., & Monteiro do Amaral, D. (2021). Possibilidades de enfrentamento da evasão no curso de licenciatura em educação do campo: a pesquisa enquanto instrumento político e social de transformação. Devir Educação, 5(2), 104-125. https://doi.org/10.30905/rde.v5i2.467