Desafios e possibilidades da formação docente em pesquisas com intervenção no mestrado profissional

  • Marlene Zwierewicz Universidade Alto Vale do Rio do Peixe-UNIARP
  • Alessandra Garcia Zanol Rede Estadual de Ensino do Paraná
  • Marli Horn Rede Municipal de Ensino de União da Vitória - Paraná
Palavras-chave: Formação docente;, transdisciplinaridade, ecoformação

Resumo

Este ano de 2020 representa um desafio para a humanidade e evidencia a emergência de mudanças paradigmáticas nos diferentes segmentos da sociedade. Considerando que os sistemas educacionais se veem profundamente afetados pela pandemia provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, este artigo tem como situação mobilizadora a necessidade de transformações na prática pedagógica. Seu objetivo é apresentar duas propostas formativas vinculadas a pesquisas do Programa de Pós-Graduação Mestrado Profissional em Educação Básica da Universidade Alto Vale do Rio do Peixe. Na primeira, pretende-se apresentar como produto educacional uma proposta estruturada com base no que já vem sendo realizado no Programa de Formação-Ação em Escolas Criativas, mas adaptado à realidade de docentes de uma escola de Pato Branco, Paraná, bem como aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS); na segunda, o produto pretende ser constituído pela proposta original aplicada, mas com adaptação à realidade de docentes de União da Vitória, Paraná. Enquanto a primeira caracteriza uma pesquisa participante, a segunda caracteriza uma pesquisa-ação, ambas priorizam a abordagem qualitativa. Na tessitura do texto são consideradas contribuições de autores como Gatti (2014, 2017), Imbernón (2016), Nicolescu (2014) e Nóvoa (2017). Por estarem as pesquisas em processo, seus resultados ainda não são passíveis de apresentação. Contudo, a versão preliminar do produto derivado da primeira pesquisa denota a interdependência entre a formação e os contextos local e global; já a intervenção da segunda pesquisa indica que os docentes que participam de seus encontros formativos têm buscado implementar nas escolas em que atuam iniciativas comprometidas com a transformação da prática pedagógica, elaboradas colaborativamente durante a própria formação.

Biografia do Autor

Marlene Zwierewicz, Universidade Alto Vale do Rio do Peixe-UNIARP

Doutora em Psicologia pela Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC (2013) e Doutora em Educação pela Universidade de Jaén - UJA - Espanha (2012), Mestre em Educação pela Universidade do Contestado - UnC (2002), Graduada em Pedagogia pela Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC (1990). Coordenadora, professora e pesquisadora do Programa de Mestrado Profissional em Educação Básica e Coordenadora do Curso de Pedagogia a Distância da Universidade Alto Vale do Rio do Peixe - UNIARP. Coordenadora do Grupo de Pesquisa em Complexidade, Ecoformação e Transdisciplinaridade - GCET. Coordenadora - com Saturnino de la Torre - da Rede Internacional de Escolas Criativas - RIEC. Responsável com Saturnino de la Torre (Universidade de Barcelona - UB) pela criação da metodologia dos Projetos Criativos Ecoformadores - PCE. Em 2019, recebeu na Espanha, o prêmio Docente Ecoformadora Creativa pelo compromisso com uma educação transformadora. Editora no Brasil da Revista Electrónica de Investigación y Docencia - REID, com sede na Espanha. Atuou como Reitora Interina do (07-12/2012) e Pró-Reitora de Ensino de Graduação (2010-2012) e (2015-2016) no UNIBAVE. Tem experiência na área de educação, com ênfase na formação docente e metodologias inovadoras. Suas pesquisas, produção técnica e tecnológica estão focadas na formação docente, planejamento educacional e metodologias transdisciplinares e ecoformadoras.

Alessandra Garcia Zanol, Rede Estadual de Ensino do Paraná

Mestranda do Programa de Pós-Graduação Mestrado Profissional em Educação Básica (PPGEB). ORCID: https://orcid.org/0000-0002-5102-557X. Contato: aleszanol@yahoo.com.br

Marli Horn, Rede Municipal de Ensino de União da Vitória - Paraná

Mestranda do Programa de Pós-Graduação Mestrado Profissional em Educação Básica (PPGEB). ORCID: https://orcid.org/0000-0002-0737-8749. Contato: hornmarly@hotmail.com

Referências

ALMEIDA, Aline Lima da Rocha. Influência do programa de formação-ação em escolas criativas na transformação das práticas pedagógicas em uma escola do campo. 2018. 141 p. Dissertação (Mestrado Profissional em Educação Básica) – Universidade Alto Vale do Rio do Peixe, Caçador, 2018.
ANDRÉ, Marli; PRINCEPE, Lisandra. O lugar da pesquisa no Mestrado Profissional em Educação. Educar em Revista, [s. l.], n. 63, p. 103-117, jan./mar. 2017. DOI: 10.1590/0104-4060.49805. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/er/n63/1984-0411-er-63-00103.pdf. Acesso em: 20 jun. 2019.
BEHRENS, Marilda. O paradigma da complexidade na formação e no desenvolvimento profissional de professores universitários. Educação, Porto Alegre, v. XXX, n. 63, set./dez. 2007. Disponível em: https://www.redalyc.org/articulo.oa?id=84806303 Acesso em: 5 mar. 2020.
FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1975.
GATTI, Bernardete Angelina. A formação inicial de professores para a educação básica: as licenciaturas. Revista USP, São Paulo, n. 100, p. 33-46, 18 fev. 2014. DOI: https://doi.org/10.11606/issn.2316-9036.v0i100p33-46. Disponível em: http://www.revistas.usp.br/revusp/article/view/76164. Acesso em: 18 dez. 2019.
GATTI, Bernardete Angelina. Formação de professores, complexidade e trabalho docente. Rev. Diálogo Educ., Curitiba, v. 17, n. 53, p. 721-737, 2017. DOI: https://doi.org/10.7213/1981-416X.17.052.AO01. Disponível em: https://periodicos.pucpr.br/index.php/dialogoeducacional/article/viewFile/8429/17739. Acesso em: 16 nov. 2019.
GATTI, Bernardete Angelina et al. Professores do Brasil: novos cenários de formação. Brasília: UNESCO, 2019.
IMBERNÓN, Francisco. Qualidade do ensino e formação do professorado: uma mudança necessária. Tradução de Silvana Cobucci Leite. São Paulo: Cortez, 2016.
MORAES, Maria Cândida. Ambientes de aprendizagem como expressão de convivência e transformação. In: MORAES, Maria Cândida; BATALLOSO NAVAS, Juan Miguel (org.). Complexidade e transdisciplinaridade em educação: teoria e prática docente. Rio de Janeiro: Wak Editora, 2010. p. 21-62.
MORAES, Maria Cândida. O paradigma educacional emergente: implicações na formação do professor e nas práticas pedagógicas. São Paulo: Cortez, 2011.
MORIN, Edgar. Ensinar a viver: manifesto para mudar a educação. Tradução de Edgard de Assis Carvalho e Mariza Perassi Bosco. Porto Alegre: Sulina, 2015.
MORIN, Edgar. Os sete saberes necessários à educação do futuro. Tradução: Catarina Eleonora F. da Silva e Jeanne Sawaya. 2. ed. São Paulo: Cortez; Brasília: UNESCO, 2011.
NICOLESCU, Basarab. Transdisciplinariedad: pasado, presente y futuro. In: ESPINOSA MARTINEZ, Ana Cecília; GALVANI, Pascal (org.). Transdisciplinariedad y formación universitária: teorias y prácticas emergentes. Puerto Vallarta: CEUArkos, 2014. p. 45-90.
NÓVOA, António. Firmar a posição como professor, afirmar a profissão docente. Cadernos de Pesquisa, v. 47, n. 166, p. 1106-1133 out./dez. 2017. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/cp/v47n166/1980-5314-cp-47-166-1106.pdf. Acesso em: 20 set. 2019.
NÓVOA, António. Formação de professores e trabalho pedagógico. Lisboa: Educa, 2002.
NÓVOA, António (coord.). Os professores e a sua formação. Lisboa: Dom Quixote, 1992.
PETARNELLA, Leandro; SILVEIRA, Amélia. Programas de Mestrado Profissional em Educação e a intervenção na prática da ação. Dialogia, [s. l.], n. 22, p. 243-262, 2015. DOI: 10.5585/Dialogia.n22.5600. Disponível em: https://periodicos.uninove.br/dialogia/article/view/5600. Acesso em: 20 jun. 2020.
PETRAGLIA, Izabel. Educação complexa para uma nova política de civilização. Educar, Curitiba, v. 32, p. 29-41, 2008. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/er/n32/n32a04.pdf. Acesso em: 20 mar. 2020.
REBOLO, Flavinês; BUENO, Belmira Oliveira. O bem-estar docente: limites e possibilidades para a felicidade do professor no trabalho. Acta Scientiarum Education, Maringá, v. 36, n. 2, p. 323-331, jul./dez. 2014. DOI: https://doi.org/10.4025/actascieduc.v36i2.21222. Disponível em: http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/ActaSciEduc/article/view/21222. Acesso em: 16 jul. 2020.
SÁ, Ricardo Antunes. Contribuições teórico-metodológicas do pensamento complexo para a construção de uma pedagogia complexa. In: SÁ, Ricardo Antunes; BEHRENS, Marilda Aparecida (org.). Teoria da complexidade: contribuições epistemológicas para uma pedagogia complexa. Curitiba: Appris, 2019. p. 17-64.
SILVA, Ana Tereza Reis. Ecoformação: reflexões para uma pedagogia ambiental, a partir de Rousseau, Morin e Pineau. Desenvolvimento e Meio Ambiente, Curitiba, n. 18, p. 95-104, jul./dez. 2008. DOI: http://dx.doi.org/10.5380/dma.v18i0.13428. Disponível em: https://revistas.ufpr.br/made/article/view/13428. Acesso em: 20 maio 2020.
TORRE, Saturnino de la. Adversidade e diversidade criadoras: desenvolvendo outra consciência. In: TORRE, Saturnino de la; ZWIEREWICZ, Marlene; FURLANETTO, Ecleide Cunico. Formação docente e pesquisa transdisciplinar: criar e inovar com outra consciência. Blumenau: Nova Letra, 2011. p. 47-74.
TORRE, Saturnino de la. O poder da palavra: significado e alcance da linguagem transdisciplinar e ecoformadora. In: TORRE, Saturnino de la; PUJOL, Maria Antonia; MORAES, Maria Cândida (org.). Transdisciplinaridade e Ecoformação: um novo olhar sobre a educação. São Paulo: TRIOM, 2008. p. 113-140.
UNIARP. Mestrado Profissional em Educação Básica. Caçador: UNIARP, 2018.
WERNECK, Guilherme Loureiro; CARVALHO, Marilia Sá. A pandemia de COVID-19 no Brasil: crônica de uma crise sanitária anunciada. Cadernos de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 36, n. 5, p. 1-4, 2020. DOI: https://doi.org/10.1590/0102-311x00068820. Disponível em: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/41242. Acesso em: 29 set. 2020.
ZIELINSKI, Helena Castilho. Indicadores de práticas transdisciplinares de leitura, produção e interpretação textual detectados no Programa de Formação-Ação em Escolas Criativas. 2019. 67 p. Dissertação (Mestrado Profissional em Educação Básica) – Universidade Alto Vale do Rio do Peixe, Caçador, 2019.
ZWIEREWICZ, Marlene. Programa de Formação-Ação em Escolas Criativas: matizes da pedagogia ecossistêmica na formação de docentes da Educação Básica. In: DITTRICH, Maria Glória et al. (org.). Políticas Públicas na contemporaneidade: olhares cartográficos temáticos. Itajaí: Univali, 2017. p. 217-231.
Publicado
2020-11-29