TEC - O uso da tecnologia digital como ferramenta facilitadora para o ensino de língua espanhola

  • Patrícia Keli Santos UFLA - Universidade Federal de Lavras
Palavras-chave: Tecnologias digitais; Espanhol; Aprendizagem

Resumo

O presente artigo analisa pesquisas recentes, sobre o uso das tecnologias digitais para o ensino de Língua Espanhola. Como aporte teórico para a escrita da narrativa, além das pesquisas revisadas, o presente artigo teve um embasamento teórico em Tesdesco (2012), Pierre Lévy (1999), Solíz (2012), Carabela (1997) e outros autores, que abordam questões sobre o ensino aprendizagem de Língua Espanhola e os avanços tecnológicos nas práticas pedagógicas. Tendo como relevância verificar como as tecnologias digitais estão sendo inseridas na escola. Com o intuito de refletir como os professores tem se apropriado das tecnologias digitais para o ensino de Língua Espanhola. A revisão literária dos artigos serviram para uma reflexão em torno dos desafios de ensinar a Língua Estrangeira (E/LE) utilizando a internet como recurso didático facilitador de experiências virtuais de imersão cultural.

 

 

Biografia do Autor

Patrícia Keli Santos, UFLA - Universidade Federal de Lavras

Mestra em Educação pela Universidade Federal de Lavras (UFLA) Professora de Língua Portuguesa e Estrangeira da rede pública e privada.

Referências

ALMEIDA FILHO, José Carlos P.de. Linguística aplicada: ensino de línguas & comunicação.3.ed.São Paulo, SP: Pontes, 2009.
BRASIL, Ministério da Educação, Secretaria da Educação: Parâmetros Curriculares Nacionais – Língua Estrangeira, 3o e 4o ciclos, Brasília, 1998.
CARABELA. Nuevas tecnologias aplicadas a la enseñanza del E/LE, n 42, Madrid, SGEL, 1997.
KENSKI,V.M. Tecnologias e Ensino Presencial e a Distancia. Campinas, Papirus, 2012.
LEVY, Pierre. Cibercultura. São Paulo - Ed. 34, 1999. 264p. (p. 169-176 recorte).
LLERA, J.A.B.; SÁNCHEZ, P.L. In: Cómo aprender con Internet. Reflexiones Pedagógicas para la práctica Del modelo CAIT. Madrid: Fundación Encuentro, 2003 p. 17-63.
MATEO Martínez, José (1999),La enseñanza universitaria de las lenguas extranjeras. Alicante. Universidad de Alicante Publicaciones.

SÓLIZ, L. La enseñanza de la competencia intercultural em el aula de E/LE: Consideraciones didácticas para programas de inmersión linguistico-cultural (PILC). Revista Nebrija de linguística Aplicada 11(6), 174-192, 2012.

TEDESCO, Juan Carlos. Educación, Tecnologia y Justicia social en la sociedad del conocimento. Revista e-Curriculum, São Paulo, v. 10, np. 03, dez-2012.
VOLPI, Marina T. A formação de professores de língua estrangeira frente aos novos enfoques de sua função docente. O professor de línguas estrangeiras: construindo a profissão. Pelotas: Educat, p. 125-133, 2001.
Publicado
2020-08-12