O minicurso na formação continuada de professores de línguas de uma escola cooperativa: do processo formativo à efetivação da experiência

  • Danielle Cristine Silva Universidade Federal de Lavras - UFLA
  • Patricia Vasconcelos Almeida Universidade Federal de Lavras
Palavras-chave: ferramenta formativa; prática pedagógica; tecnologia digital

Resumo

Partimos do pressuposto que a formação de professores deve ocorrer de maneira contínua, a fim de considerar as demandas socio educacionais vigentes. Pensando nessa perspectiva, o objetivo deste artigo é discutir sobre as etapas permeadas ao trabalhar com a ferramenta formativa conhecida como minicurso e produção didático pedagógica a partir dessa experiência na formação do professor em exercício. A abordagem qualitativa da pesquisa privilegia uma discussão sobre a aplicação do minicurso acerca do uso do artefato tecnológico digital webquest a professores de uma escola cooperativa do interior de Minas Gerais e como esse momento formativo influenciou as escolhas e práticas dos professores colaboradores dessa investigação. Como metodologia de geração de dados foram utilizados questionários semiestruturados que viabilizaram uma análise direta da experiência pedagógica vivenciada no momento da aplicação do minicurso. Os resultados indicam o minicurso como influenciador de uma nova prática pedagógica e como contribuidor da formação continuada dos professores de línguas participantes.

Biografia do Autor

Danielle Cristine Silva, Universidade Federal de Lavras - UFLA

Possui mestrado em Educação pela Universidade Federal de Lavras, graduação em Letras Português/Inglês e suas Literaturas pela mesma universidade e licenciatura em Pedagogia. Atuou como bolsista PIBID − CAPES e como bolsista PIBIC − FAPEMIG/CAPES. Atualmente, cursa psicopedagogia clínica e institucional, é tutora a distância do curso de Letras da UFLA e professora na educação básica. Suas pesquisas se inserem nas seguintes temáticas: formação de professores, tecnologia, letramento digital e ensino de Língua Portuguesa em contextos digitais

Patricia Vasconcelos Almeida, Universidade Federal de Lavras

Possui graduação em Letras pela Universidade Federal de Uberlândia (1997), mestrado em Linguística pela Universidade Federal de Uberlândia (2000) e doutorado em Linguística Aplicada pela Universidade Estadual de Campinas (2006), com um período na Inglaterra na Universidade de Bath. Pós Doutorado pela Universidade Federal de Minas Gerais em Linguística Aplicada - linha: Linguagem e Tecnologia (2019). Atualmente é professora Associada de língua inglesa na Universidade Federal de Lavras. Professora no programa de pós-graduação da Educação (mestrado profissional) e da pós- graduação Letras (mestrado acadêmico). Líder do Grupo de Pesquisa CNPq - Tecnologias e Práticas Digitais no ensino-aprendizagem de línguas. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Língua Inglesa, atuando principalmente nos seguintes temas: Formação de professores, estratégias de aprendizagem, ensino-aprendizagem de línguas estrangeiras mediado pelas tecnologias digitais, tecnologia educacional, ambientes virtuais de aprendizagem, preceitos e utilização da Teoria da Atividade e da Pesquisa Narrativa.

Referências

ALTOÉ, Anair.; SILVA Heliana da. O desenvolvimento Histórico das novas tecnologias e seu emprego na educação. In ALTOÉ, Anair. COSTA. Maria. Luiza. Furlan TERUYA, Tereza. Kazuko. Educação e novas tecnologias. Maringá: EDUEM, 2005.

BRAGA, Denise. Bertoli. Práticas letradas digitais: considerações sobre possibilidades de ensino e de reflexão social crítica. In: ARAÚJO, Julio. Cesar. (org.) Internet e ensino: novos gêneros, outros desafios. Rio de Janeiro: Lucerna, 2007.

CARVALHO, Anna. Maria. Pessoa. de; GIL-PÉREZ, Daniel. Formação de professores de ciências: tendências e inovações. São Paulo: Cortez, 2011.

DIONISIO, Angela. Paiva. Gêneros multimodais e multiletramento. In: KARWOSKI, Acir, GAYDECZKA, Beatriz; BRITO, Karim.S. (Orgs). Gêneros textuais: reflexão e ensino. 3. ed. – Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2008.

KOLB, David. Allen. A gestão e o processo de aprendizagem In: STARKEY, Ken.(editor). Como as organizações aprendem: relato de sucesso das grandes empresas. São Paulo: Futura, p.321-341, 1997

LAURIA, Rodrigo Linhares, ZAMPAR, Douglas, LEMOS, Washington de Macedo. A mais valiosa missão do professor. In: NEVES, Vander José das; LIMA, Maria Tereza; MERCANTI, Luiz Bittencourt; COSTA, D. J. A Metodologias Ativas: inovações educacionais no ensino superior, Campinas; SP: Pontos Editores, 2019

MARINHO, Simão Pedro Pinto. WebQuest - um uso inteligente da Internet na escola. Caderno do Professor, n.7, p.55-64, Fevereiro, 2001.

MARZANO, Robert. J. A Different Kind of Classroom: Teaching with Dimensions of Learning. Alexandria, VA (USA): ASCD. 1992.

PIMENTA, Selma. G. e GHEDIN, Evandro. Professor reflexivo no Brasil. São Paulo: Cortez, 2002.

ROJO, Roxane. Letramentos múltiplos, escola e inclusão social. São Paulo: Parábola
Editorial, 2009.

______. (Org.).Multiletramentos na escola. São Paulo: Parábola Editorial, 2012.

______. (Org.). Escola conectada: os multiletramentos e as TICs. São Paulo: Parábola, 2013.

ROMÃO, Janúzia. N. S.; ALMEIDA, Patricia. V. Formação do professor para o uso das tecnologias digitais. MOARA – Revista Eletrônica do Programa de Pós-Graduação em Letras. n. 51, p.32-54, ago. 2019. Disponível em . Acesso em: 28 ago. 2019. DOI: http://dx.doi.org/10.18542/moara.v1i51.7329.

SILVA, Danielle. C. A webquest na prática pedagógica do professor de línguas: um estudo de caso. 2017. Dissertação (Mestrado em Educação) – Departamento de Educação, Universidade Federal de Lavras, Lavras.

STREET, Brian, V. Literacy in theory and practice. Cambridge: CUP, 1984.

VIEIRA-ABRAHÃO, Maria. Helena. A formação do professor de línguas: passado, presente e futuro. In: SILVA, Kleber. A. (org.). Ensinar e aprender línguas na contemporaneidade: linhas e entrelinhas. 1 ed. Campinas: Pontes Editores, p. 225-234. 2010.

XAVIER, Antônio. Carlos. Leitura, texto e hipertexto. In: MARCUSCHI, L. A.; XAVIER, A. C. Hipertexto e gêneros digitais: novas formas de construção de sentido. Rio de Janeiro: Lucerna, 2004, pp. 170-180.

______. Letramento digital e ensino. In. SANTOS, C. F.; MENDONÇA, M. (orgs). Alfabetização e letramento: conceitos e relações. Belo Horizonte: Autêntica, 2005, pp. 133-148.
Publicado
2020-08-12