Formação inicial dos professores do ensino fundamental I: onde está a dança-educação?

  • Monica de Avila Todaro Universidade Federal de São João del-Rei
  • Larissa Aurea Terezani UNINOVE - Universidade de 9 de Julho
Palavras-chave: dança, corpo, educação, formação docente

Resumo

O cenário educacional brasileiro atual fomenta discussões a respeito do corpo e do movimento nas instituições de ensino. Este artigo tem como objetivo problematizar a presença da dançaeducação, nos  arâmetros Curriculares Nacionais (PCN) do Ensino Fundamental I, nos estudos teóricos e nas matrizes curriculares de cursos de Pedagogia. A metodologia utilizada é de natureza qualitativa, ancorada na pesquisa documental e na pesquisa bibliográfica. O presente estudo parte da questão: onde está a dança-educação? O quadro teórico foi composto por: Gariba (2005), Nóbrega (2010), Gonçalves (1994), Todaro (2018), Arroyo (2012), Paviani (2011), Franzoni (2007), Albano (2010) e Ostetto (2010). A análise dos PCN e dos estudos teóricos evidenciou ser necessário compreender a dança ligada à educação como oportunidade de  movimento do corpo, sendo as instituições de ensino responsáveis por possibilitar ou negar sua oferta em seus espaços. Os resultados da pesquisa nas matrizes curriculares evidenciaram a necessidade de inserir a dança como disciplina ou conteúdo, em maior intensidade, a fim de formar professores dançantes que possam efetivar a docência em dança-educação nas escolas.

Biografia do Autor

Monica de Avila Todaro, Universidade Federal de São João del-Rei

Doutora em Educação, professora da UFSJ, São João del-Rei, MG, Brasil.

Larissa Aurea Terezani, UNINOVE - Universidade de 9 de Julho

Doutora em Educação, professora da UNINOVE, São Paulo, SP, Brasil.

Referências

ALBANO, Ana Angélica; OSTETTO, Luciana Esmeralda (Org.). Arte na Educação: pesquisas e experiências em diálogo. Cadernos Cedes, Campinas, v. 30, n. 80, p. 7-9, jan.-abr. 2010. Disponível em http://www.scielo.br/pdf/ccedes/v30n80/v30n80a01.pdf Acesso em 19 de out. de 2015.

ARROYO, M. G.; SILVA, M. R. da. Corpo-infância: exercícios tensos de ser criança. Petrópolis: vozes, 2012.

BRASIL. Parâmetros Curriculares Nacionais: Ensino de primeira à quarta série – Arte. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Fundamental. – Brasília: MEC/SEF, 1997. Disponível em http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/livro06.pdf Acesso em 2 de nov. 2016.

GARIBA, Chames Maria Stalliviere. Dança Escolar: uma linguagem possível na Educação Física. Revista Digital, Buenos Aires, ano 10, n.85, jun. 2005. Disponível em http://www.efdeportes.com/efd85/danca.htm Acesso em 18 de out. de 2015.

GARIBA, C. M. S.; FRANZONI, A. Dança escolar: uma possibilidade na Educação Física. Revista Movimento – ENSAIOS. Escola de Educação Física, Fisioterapia e Dança da Universidade Federal do Rio Grande do Sul - ESEFID/UFRGS. v. 13, n. 02, p.155-171, maio/agosto de 2007. Disponível em Acesso em 30 de abr. de 2017.

GONÇALVES, M. A. S. Sentir, pensar e agir: corporeidade e educação. Campinas, SP: Papirus, 1994.

MARQUES, Isabel A. Corpo, Dança e Educação Contemporânea. Proposições, v. 9, n. 2, jun. 1998. Disponível em http://www.ceap.br/material/MAT21052014100704.pdf Acesso em 16 de ago. de 2015.

__________________. Dançando na Escola. 6. ed. São Paulo: Cortez, 2012.

NÓBREGA, T. P. Uma Fenomenologia do Corpo. São Paulo: Livraria Física, 2010.

PAVIANI, Jayme. A função educativa da Dança em Platão. DO CORPO: Ciências e Artes, Caxias do Sul, v. 1, n. 1, jul. /dez. 2011, p. 1-8. Disponível em www.ucs.br/site/midia/arquivos/09_A_função_educativa_da_Dança_em_Platão.pdf Acesso em 15 de set. de 2016.

TODARO, Mônica de Ávila. O (não) lugar do corpo no ensino superior. In.: MORETTO, M.; WITTKE, C. I.; CORDEIRO, G. S.(org). Dialogando sobre as (trans) formações docentes. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2018.
Publicado
2020-06-02