Contribuições do programa institucional de bolsas de iniciação à docência (PIBID) para a inserção profissional de professoras iniciantes

Palavras-chave: Professora iniciante, Pibid, Inserção profissional

Resumo

O foco deste estudo é o processo de inserção profissional de professoras iniciantes, egressas do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (Pibid). O objetivo principal é analisar os efeitos da participação no Pibid, na prática profissional dessas professoras. As participantes da pesquisa são 12 professoras iniciantes, ex-pibidianas, egressas do curso de Pedagogia da Universidade Federal de Uberlândia, campus do Pontal – Ituiutaba/MG, que estavam atuando na educação infantil e nos anos iniciais do ensino fundamental, em escolas públicas estaduais e municipais, e sete supervisoras dessas escolas. Foram realizados dois grupos de discussão com as ex-pibidianas e entrevistas individuais com as supervisoras. As professoras iniciantes relataram desafios enfrentados por terem sido direcionadas às turmas mais difíceis da escola, pela falta de material e de acolhimento dos gestores e das colegas de trabalho. No entanto, descreveram situações que mostravam iniciativa e segurança para enfrentar os desafios encontrados, os quais as inspiravam a buscar novas estratégias de ensino, atividades diferenciadas e a criar vínculos afetivos com os alunos, no desejo de promover a aprendizagem. As supervisoras comprovaram as iniciativas das ex-pibidianas, valorizando-as por terem domínio do conteúdo a ser trabalhado em sala de aula, pela capacidade de análise das situações difíceis e pelas soluções criativas no enfrentamento dos problemas encontrados.

Biografia do Autor

Marli André, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

 Dra. em Psicologia da Educação. Docente do Programa de Estudos pós-graduados em Educação: Psicologia da Educação da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e do Mestrado Profissional em Educação: Formação de Formadores da PUC SP. marli.andre@gmail.com

Referências

ALVES, Mariana Gaio. Inserção na vida activa de licenciados: a construção de identidades sociais profissionais. Sociologia – problemas e práticas, nº 26, 1998, pp. 131-147.
ALVES, Roberlúcia Rodrigues. Professores Iniciantes Egressos do Pibid em Ação: aproximações à sua prática/ Roberlúcia Rodrigues Alves. Orientadora: Isabel Maria Sabino de Faria. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Estadual do Ceará. Programa de Pos-graduação em Educação do Centro de Educação da Universidade Estadual do Ceará. 2017. 137 p.
AMBROSETTI, Neusa Banhara et al. O Pibid e a aproximação entre universidade e escola: implicações na formação profissional dos professores. Atos de Pesquisa em Educação. Blumenau, v. 10, n.2, p.369-392, mai./ago. 2015. Disponível em: < http://dx.doi.org/10.7867/1809-0354.2015v10n2p369-392 >. Acesso em: 20 Jan. 2019.
ANDRÉ, Marli. Texto Contextos e Significados: algumas questões na análise de dados qualitativos, Cadernos de Pesquisa, São Paulo (45), p. 66-71, maio, 1983.
ANDRÉ, Marli. Pesquisa em educação: questões de teoria e de método. Educ. Tecnol., v.10, n.1, p.29-35, 2005.
ANDRÉ, Marli. Políticas de iniciação à docência para uma formação profissional qualificada. In André, M. (org.) Práticas Inovadoras na Formação de Professores. Campinas, Papirus, 2016, p.49-70.
BRASIL. DEB. Relatório de gestão 2013. Brasília, 2013. Disponível em: < https://www.capes.gov.br/images/stories/.../2562014-relatrorio-DEB-2013-web.pdf. > Acesso em: 12 ago. 2019.
CAVACO. M. H. Ofício do professor: o tempo e as mudanças. In: NÓVOA. A. Profissão Professor. Porto: Porto Editora, 1995, p. 155-189.
FRANCO, Maria Amélia. Santoro. Entre a lógica da formação e a lógica das práticas: a mediação dos saberes pedagógicos. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 34, n. 1, p. 109-126, jan./abr. 2008.
GABARDO, C. V. L.; HOBOLD, M. de S. O bem e o mal estar dos professores iniciantes: um estudo com professores do ensino fundamental. In: IV Congresso Internacional sobre Professorado Principiante e Inserção Profissional à Docência. 2014, Curitiba. Anais.... Curitiba: Editora UTFPR, 2014. 1 CD.

GAMBOA, Silvio Sanchez. Teoria e prática: uma relação contraditória. In: V Colóquio de Epistemologia da Educação Física. Maceió, Alagoas-Brasil, 22 e 23 de outubro de 2010. Anais... Maceió, Alagoas, 2010. p. 1-12.
GATTI, Bernadete. Formação de Professores: condições e problemas atuais. Revista Brasileira de Formação de Professores. V. 1, nº1, maio, 2009. p.90-102.
GATTI, B. et al. Um estudo avaliativo do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID). São Paulo: FCC/SEP, 2014.
GATTI, Bernadete; BARRETO, Elba Siqueira de Sá; ANDRÉ, Marli. Políticas docentes no Brasil: um estado da arte. Brasília: UNESCO, 2011.
GOMES, Claudia, FELÍCIO, Helena Maria dos Santos. Contribuições do Pibid/Unifal-MG na formação de professores: reflexões, compreensões e desafios. In: BORGES, Maria Celia, MARTINS, S. E. C., ZEULLI, Elizandra. (Orgs.). Políticas e Contribuições das Práticas do Pibid para a formação de professores. Uberlândia: EDUFU, 2015, 91-112p.
GIOVANNI, L. M.; GUARNIERI, M. R. Pesquisas sobre professores iniciantes e as tendências atuais da reforma da formação de professores: distância, ambiguidades e tensões. In: GIOVANNI, L. M.; MARIN, A. J., (Orgs.) Professores iniciantes: diferentes necessidades em diferentes contextos. Araraquara, SP: Junqueira e Marin, 2014. p. 5-12.
HUBERMAN, Michael. O Ciclo de vida profissional dos professores. In: NÓVOA, Antônio. (Org.). Vidas de professores. 2. ed. Portugal: Porto Editora, 1992, 31-61p.MALGLAIVE,
MALGLAIVE, Gerard. Formação e Saberes Profissionais: entre a teoria e a prática. In: CANÁRIO, R. (org.). Formação e situações de trabalho. Portugal: Porto Editora, 1997, p. 53-63.
MARCELO GARCIA, C. O professor iniciante, a prática pedagógica e o sentido da experiência. In: Formação Docente – Revista Brasileira de Pesquisas sobre Formação de Professores. Vol. 3, n. 03, ago-dez., 2010.
MIZUKAMI, Maria. da Graças. Nicoletti., et al. Escola e aprendizagem da docência: processos de investigação e formação. São Carlos: EdUFSCAR, 2002.

NÓVOA, Antônio. Para uma formação de professores construída dentro da profissão. Revista Educación. Madrid: 2009.
PAPI, Silmara. de Oliveira Gomes.; MARTINS, Pura Lucia Oliveira. As pesquisas sobre professores iniciantes: algumas aproximações. Educação em Revista, Belo Horizonte, v. 26, n. 03, p. 39‐56, dez. 2010.

PANIAGO, Rosenilde Nogueira. SARMENTO, Teresa. ROCHA, Simone Albuquerque da. O Pibid e a inserção à docência: experiências possibilidades e dilemas. Educação em Revista. v.34, 1-31 p. 2018.
SIGNORELLI, Gláucia. Inserção Profissional de Egressos do Pibid: desafios e aprendizagem da docência. 2016. 243 p. Tese (Doutorado) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2016.
TARDIF, Maurice; RAYMOND, Danielle. Saberes, tempo e aprendizagem do trabalho no magistério. Educação & Sociedade, Campinas, v.21, n. 73, p. 209-244, dez. 2000.

TARDIF, Maurice. Saberes docentes e formação profissional. 4 ed. Rio de Janeiro: Vozes, 2002.
VAILLANT, Denise. MARCELO GARCIA, Carlos. Ensinando a ensinar: as quatro etapas de uma aprendizagem. Curitiba: Ed. UTFPR, 2012.
WELLER, Wivian. Grupos de discussão na pesquisa com adolescentes e jovens: aportes teórico-metodológicos e análise de uma experiência com método. Educação e Pesquisa, v. 32, n.2, p. 241-260, 2006.
ZEICHNER.Kenneth. Repensando as conexões entre a formação na universidade e as experiências de campo na formação de professores em faculdades e universidades. Educação, v. 35, n. 3, p. 479-504, 2010.
Publicado
2019-11-27