A prática pedagógica no ensino superior: planejamento, interdisciplinaridade e metodologias ativas

  • Livia Brisolla Faculdade Araguaia
Palavras-chave: Prática Pedagógica, Interdisciplinaridade, Planejamento, Metodologias ativas

Resumo

Essa é uma pesquisa bibliográfica que versa sobre a necessidade de um redirecionamento da prática pedagógica, no sentido de romper com práticas pedagógicas tradicionais que resistem em fazer parte do ensino superior. Diante desse desafio, objetiva-se discutir a relevância de uma prática pedagógica comprometida com a práxis social, fundamentada em três pressupostos basilares: planejamento, interdisciplinaridade e metodologias ativas. Primeiramente, discute-se a concepção de prática pedagógica e apresentam-se suas perspectivas teórico-epistemológicas. Em seguida, relacionam-se esses pressupostos como elementos imprescindíveis para a mudança de postura docente frente ao processo de ensino-aprendizagem. Concluindo, compreende-se que as práticas pedagógicas emergem da práxis e, portanto, operam a partir da relação crítica e reflexiva que se estabelece entre os sujeitos, as intencionalidades e as formas de organizar e planejar, interdisciplinarmente, os conteúdos por meio das metodológicas ativas. Constata-se, assim, que a mudança da prática pedagógica se efetiva no trabalho coletivo consciente, intencional e integrado.

Biografia do Autor

Livia Brisolla, Faculdade Araguaia

Doutora em Educação, Faculdade Araguaia.

Referências

BERBEL, Neusi Aparecida Navas. As metodologias ativas e a promoção da autonomia de estudantes. Semina, Londrina, v. 32, n. 1, p. 25-40, jan./jun. 2011.

CALDEIRA, Anna Maria Salgueiro; ZAIDAN, Samira. Práxis pedagógica: um desafio cotidiano. Paidéia, Belo Horizonte, n.14, p. 15-32, jan./jun. 2013.

CARVALHO, Renata Bittencourt. A prática pedagógica do bacharel professor da área de comunicação social. Rio de Janeiro: Bookmakers, 2013.

FRANCO, Maria Amélia Santoro. Pedagogia e prática docente. São Paulo: Cortez, 2012.

FRANCO, Maria Amélia Santoro. Relações do docente-bacharel do ensino superior com o saber didático-pedagógico: dissonâncias e rupturas entre saberes e práticas. Em Aberto, Brasília, v, 29, n. 97, p. 61-72, set./dez. 2016.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários a prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

FREITAS, Luiz Carlos. Crítica da organização do trabalho pedagógico e da didática. Campinas: Papirus, 1995.

LIBÂNEO, José Carlos. O ensino de graduação na universidade: a aula universitária. Goiânia: UCG, 2003.

PIMENTA, Selma Garrido; ANASTASIOU, Léa das Graças Camargos. Docência no ensino superior. São Paulo: Cortez, 2014.

SANTOMÉ, Jurjo Torres. Globalização e interdisciplinaridade: o currículo integrado. Porto Alegre: Editora Artes Médicas Sul Ltda, 1998.

SAVIANI, Dermeval. Escola e democracia. Campinas: Autores Associados, 2003.

SAKAI, Márcia Hiromi; LIMA, Gerson Zanetta. PBL: Uma visão geral do método. Olho Mágico, Londrina, v. 2, n. 5/6, n. esp., 1996.


VALENTE, José Armando; ALMEIDA, Maria Elizabeth; GERALDINI, Alexandra. Metodologias Ativas: das concepções às práticas em distintos níveis de ensino. Diálogo Educacional. Curitiba, v. 17, n. 52, 2017.

VASCONCELLOS, Celso dos Santos. Planejamento: Plano de Ensino-Aprendizagem e Projeto Educativo – elementos metodológicos para elaboração e realização. São Paulo: Libertad, 1995.

VÁZQUEZ, Adolfo Sánchez. Filosofia da práxis. São Paulo: Expressão popular, 2007.

VEIGA, Ilma Passos Alencastro. A Prática Pedagógica do Professor de Didática. São Paulo: Papirus, 1989.
Publicado
2020-06-02