A EDUCAÇÃO AMBIENTAL CRÍTICA, A CAMINHO DE UMA ECOLOGIA INTEGRAL

OS IMPEDITIVOS DA SEMIFORMAÇÃO E DA INDÚSTRIA CULTURAL

Palavras-chave: Educação Ambiental Crítica, Semiformação, Indústria Cultural, Laudato Sì.

Resumo

Os mecanismos do capitalismo, pelo acúmulo do capital, alimentam forças que não mais respeitam os limites do sistema do planeta Terra para a sua regeneração. Neste sentido, buscamos problematizar as raízes e identificar as possíveis respostas a este desafio, à medida que dialogamos com o pensamento de Adorno, principalmente com as categorias de “semiformação” e “indústria cultural”, com o intuito de contribuir na busca de uma Ecologia Integral. Este artigo pretende avançar no diálogo entre a Educação Ambiental Crítica e o conceito de Ecologia Integral, presente como proposta fundante da Encíclica Laudato Sì, documento redigido pelo Papa Francisco, que também procura desvelar nossa sociedade como reprodutora das relações que propiciam a atual crise socioambiental. A contribuição inevitável da educação para a construção de sociedades mais sustentáveis ​​deve ser apoiada e apenas será possível por meio de uma educação crítica e transformadora, sentido para o qual que este texto pretende contribuir.

Biografia do Autor

Luciano Rodolfo de Moura Machado, USF - Universidade São Francisco

Professor de Geografia e História pela Universidade do Vale do Paraíba (2005). Especialista em Ciência e Tecnologia pela Universidade Federal do ABC (2012). Mestre em Ensino e História de Ciências da Terra - Universidade Estadual de Campinas (2016). Doutorando em Educação - Universidade São Francisco. Professor na Divisão de Educação Ambiental da Secretaria de Urbanismo e Sustentabilidade da Prefeitura Municipal de São José dos Campos - SP. Tem experiência na área de ensino de Geografia e Educação Ambiental formal e não formal, com ênfase em estudo do meio, microbacias hidrográficas, educomunicação socioambiental e educação ambiental popular. 

Nilo Agostini, USF - Universidade São Francisco

Pós-doutor em Educação pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), com estágio na Escola de Altos Estudos de Paris, em 2018. Doutor em Teologia pela Universidade de Ciências Humanas de Strasbourg II, França, em 1989, onde obteve também o Diploma de Estudos Aprofundados (D.E.A.), em 1986, e o mestrado, em 1985. É Bacharel em Teologia pela Faculdade Dehoniana, Taubaté, SP (2008), por aproveitamento do curso livre de Teologia do Instituto Teológico Filosófico Franciscano, Petrópolis, RJ (1983). É professor, pesquisador, escritor, conferencista. Hoje atua como professor e pesquisador na Universidade São Francisco (USF), de Bragança Paulista SP, integrando o corpo de docentes do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Educação da USF. É autor de mais de uma dezena de livros, várias dezenas de artigos em periódicos especializados e bom número de participações em obras coletivas. Tem igualmente publicado matérias em revistas e jornais. Pertence ao corpo editorial das Revistas Caminhos (Goiânia) e Contemplação (Marília), bem como faz parte co Conselho Científico da Revista Eclesiástica Brasileira. Desenvolve o seu trabalho na área da Teologia e da Educação, com ênfase em Ética e Moral, bem como em autores como Paulo Freire e Walter Benjamin.

Referências

ADORNO, T.W. Educação e emancipação. São Paulo: Paz e Terra, 1995.

ADORNO, T.W.; HORKHEIMER, M. Dialética do esclarecimento: fragmentos filosóficos. Rio de Janeiro: Zahar, 1985.

AGOSTINI, N. Igreja Católica e ciências: por uma cultura do diálogo e da vida. Revista Pistis & Praxis (Impresso), Teol. Pastor., Curitiba, v. 5, n. 1, p. 185-205, jan./jun. 2013.

IGREJA CATÓLICA. Papa Francisco. Carta Encíclica Laudato Sì: sobre o cuidado da casa comum. São Paulo: Paulinas, 2015.

LOUREIRO, C. F. B. Trajetórias e fundamentos da educação ambiental. 4. ed. São Paulo: Cortez, 2012.

LOUREIRO, C. F. B. Teoria Crítica. In. JÚNIOR, Luiz Antônio Ferraro (Org.). Encontros e Caminhos: formação de educadoras (es) ambientais e coletivos educadores (es). Brasília MMA. Diretoria de Educação Ambiental, 2005, p.323-332.

MARR, W. L. (agosto, 2003). Adorno, Semiformação e Educação. Educação e Sociedade, Campinas, 24(83), p. 459-476.

___________. A guisa de introdução: Adorno e a experiência formativa. In: ADORNO, T.W. Educação e emancipação. São Paulo: Paz e Terra, 1995, p. 11-28.

MURAD. A. Laudato Sì e a Ecologia Integral. Revista Ecoteologia, n. 2, Brasília: REPAM, 2017.

PORTILHO, F. Sustentabilidade Ambiental, Consumo e Cidadania. São Paulo: Cortez, 2005.

Publicado
2019-05-20