Fascismo e antissemitismo à brasileira

  • Guilherme Prado Roitberg Universidade Federal de São Carlos - UFSCAR
  • Mariana Bergo Universidade Federal de São Carlos - UFSCAR
  • Edson Guilherme de Souza Universidade Federal de São Carlos - UFSCAR
  • Luiz Roberto Gomes Universidade Federal de São Carlos - UFSCAR
Palavras-chave: Fascismo; Antissemitismo; Autoritarismo; Teoria Crítica.

Resumo

O artigo aborda o tema do fascimo na contemporaneidade, a partir dos elementos do antissemitismo descritos por Adorno e Horkheimer em 1947 e por meio das evidências empíricas que marcam atualmente a adesão da sociedade brasileira à movimentos autoritários e extremistas. A discussão teórica e a análise de situações empíricas nos permitem afirmar, que existe um fascismo à brasileira, com formas de adesão e expressão bastante peculiares. A questão das Fake News é tomada como objeto de análise de um processo que tem sido cada vez mais preocupante, tanto em termos do número significativo de pessoas, que contribuem decisivamente para sua disseminação, como em termos de composição das forças de resistência estabelecidas pelas sociedade civil, em face do perígo que tais notíciais representam à democracia, à formação da sociedade, ao futuro da humanidade e do planeta, como um todo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Guilherme Prado Roitberg, Universidade Federal de São Carlos - UFSCAR

Doutorando em Educação pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). Pesquisador visitante na University of Groningen (RUG, Holanda). Mestre em Educação e graduado em História pela Universidade Estadual Paulista (UNESP).

Mariana Bergo, Universidade Federal de São Carlos - UFSCAR

Doutoranda em Educação pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). Mestre em Educação (UFSCar) e graduada em Psicologia pela Universidade Federal de São João del Rei (UFSJ).

Edson Guilherme de Souza, Universidade Federal de São Carlos - UFSCAR
Luiz Roberto Gomes, Universidade Federal de São Carlos - UFSCAR

Doutor em Filosofia da Educação pela Unicamp e pós-doutor em Ciências da Educação pela Goethe Universität – Frankfurt am Main. Professor Associado do Departamento de Educação e do Programa de Pós-graduação em Educação da UFSCar. Líder do Grupo de Pesquisa: Teoria Crítica e Formação Ético-política (UFSCar-CNPq).

Referências

ADORNO, Theodor.W. Opinion Delusion Society. In: ADORNO, Theodor. W. Critical models: interventions and catchwords. Tradução Henry W. Pickford. New York: Columbia University Press: 105-122, 2005.

ADORNO, Theodor.W. Estudos sobre a personalidade autoritária. São Paulo: Unesp, 2019.

ADORNO, Theodor.W. Ensaios sobre psicologia social e psicanálise. Tradução Verlaine Freitas. São Paulo: Editora Unesp, 2015.

ADORNO, Theodor.W. Minima Moralia: reflexões a partir da vida danificada. Tradução Luiz Eduardo Bicca. 2ª edição. São Paulo: Ática, 1993.

ADORNO, Theodor.W. O que significa elaborar o passado. Primeira Versão. Ano VI, nº 225, Volume XXI, jan-abr, 2008. Available at: http://www.primeiraversao.unir.br/atigos_pdf/225.pdf. Acessed: March 25, 2021.

ADORNO, Theodor.W.; HORKHEIMER, Max. Dialética do Esclarecimento: fragmentos filosóficos. Tradução Guido Antônio de Almeida. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed, 2006.

ALLCOTT, Hunt.; GENTZKOW, Matthew. Social media and fake news in the 2016 election. Journal of economic perspectives, Owensville, v. 31, n. 2: 211-367, 2017.

ALESSI, Gil.; HOFMEISTER, Naira. Sites neonazistas crescem no Brasil espelhados no discurso de Bolsonaro, aponta ONG. El País, 9 jun, 2020. Available at: https://brasil.elpais.com/brasil/2020-06-10/sites-neonazistas-crescem-no-brasil-espelhados-no-discurso-de-bolsonaro-aponta-ong.html. Acessed: March 25, 2021.

ALMEIDA, Ronaldo de. Conservadorismo, evangelismo e a crise brasileira. Novos Estudos CEBRAP, São Paulo, v.38, n.01: 185-213, jan-abr, 2019. Available at: https://www.scielo.br/pdf/nec/v38n1/1980-5403-nec-38-01-185.pdf. Acessed: March 25, 2021.

ALVES Jr, Douglas Garcia. Da “personalidade autoritária” ao “novo radicalismo de direita”. In: CULT. Dossiê personalidade autoritária hoje. Ed. 259: 25-30, 2020.

AMORIM, Felipe. Inquérito das fake news no STF mira ‘máquina de desinformação’, diz Toffoli. UOL Notícias, 2020. Available at: https://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2020/07/28/inquerito-das-fake-news-no-stf-mira-maquina-de-desinformacao-diz-toffoli.htm. Acessed: March 25, 2021.

BAKIR, Vian.; MCSTAY, Andrew. Fake news and the economy of emotions: Problems, causes, solutions. Digital journalism, v. 6, n. 2: 154-175, 2018.

BARRUCHO, Luis. Por que a bandeira de Israel em atos pró-Bolsonaro 'racha' comunidade judaica. BBC News. 8 maio, 2020. Available at: https://www.bbc.com/portuguese/brasil-52579809. Acessed: March 25, 2021.

BRAY, Mark. Antifa: o manual antifascista. São Paulo: Autonomia Literária, 2019.

BERNARDI, Ana Julia Bonzanini.; MORAIS, Jennifer Azambuja. Fascismo à brasileira? Análise de conteúdo dos discursos de Bolsonaro após o segundo turno das eleições presidenciais de 2018. Anais do VI Congreso Uruguayo de Ciencia Politica. Democracias en América Latina: avances, giros y contramarchas. Montevideo, Facultad de Ciencias Sociales (UDELAR), 9-12 julho, 2019. Available at: http://aucip.org.uy/wp-content/uploads/CONGRESO2019/Bonzanini_Azambuja.pdf. Acessed: March 25, 2021.

BERNARDO, João. Labirintos do fascismo: na encruzilhada da ordem e da revolta. 2ª versão remodelada e ampliada. Porto: Afrontamento, 2015.

BETHENCOURT, Francisco. Racismos: das Cruzadas ao século XX. Tradução de Luís Oliveira Santos. 1ª ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2018.

BOITO Jr, Armando. Por que caracterizar o bolsonarismo como neofascismo. Revista Crítica Marxista, n.50: 111-119, 2020. Available at: https://www.ifch.unicamp.br/criticamarxista/arquivos_biblioteca/dossie2020_05_26_14_12_19.pdf Acessed: March 25, 2021.

BRENER, Jayme.; GOLDENBAUM, Jean.; BRAIA, Nathaniel. O antissemitismo durante o governo Bolsonaro. Observatório judaico dos direitos humanos no Brasil – Henry Sobel, 2020. Available at: https://drive.google.com/file/d/12kEiG1nYQBLMcNGdXPGKJsgHcHTUhKqL/view . Acessed: March 25, 2021.

CALIL, Gilberto. Os integralistas frente ao Estado Novo: euforia, decepção e subordinação. Locus: Revista de História, Juiz de Fora, v.30, n.1: 65-86, 2010. Available at: https://periodicos.ufjf.br/index.php/locus/article/view/20135/10716. Acessed: March 25, 2021.

CARNEIRO, Maria LuciaTucci. Rompendo o silêncio: a historiografia sobre o antissemitismo no Brasil. Cadernos de História, v.13, n.18: 79-97, 2012. Available at: http://periodicos.pucminas.br/index.php/cadernoshistoria/article/view/P.2237-8871.2012v13n18p79/3871 . Acessed: March 25, 2021.

CAVALCANTE, Savio. Classe média e ameaça neofascista no Brasil de Bolsonaro. Revista Crítica Marxista, n.50: 121-130, 2020. Available at: https://www.ifch.unicamp.br/criticamarxista/arquivos_biblioteca/dossie2020_05_26_14_14_34.pdf. Acessed: March 25, 2021.

FRIEDLANDER, Henry. The origins of Nazi genocide. From euthanasia to the Final Solition. Chapel Hill and London: University of North Carolina Press, 1995.

GELFERT, Axel. Fake News: A Definition. Informal Logic, v. 38, n. 1: 84-117, 2018.

HOBSBAWM, Eric John. A Era dos Extremos: o breve século XX (1914-1991). Tradução Marcos Santarrita. 2ª ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2008.

KEHL, Maria. Rita. Ressentimento. Belo Horizonte: Casa do Psicólogo, 2012.

LASH, Scott; LURY, Celia. Global culture industry: the mediation of things. Cambridge: Polity, 2007.

LAZER, David .M.J. et al. The science of fake news. Science, v. 359, n. 6380: 1094-1096, 2018.

LINZ, Juan. Prefácio à segunda edição. In: TRINDADE, H. A tentação fascista no Brasil: imaginário de dirigentes e militantes. 1ª ed. Porto Alegre: Editora da UFRGS: 25-37, 2016.

LOWY, Michael. Conservadorismo e extrema-direita na Europa e no Brasil. Serv. Soc. Soc., São Paulo, n. 124: 652-664, dez, 2015. Available at . Acessed: March 25, 2021.

MAAR, Wolfgang. Leo. O eclipse da política na experiência social brasileira. Revista Margem Esquerda, 9. Boitempo Editorial: 114-128, 2007.

MAIO, Marcos.Chor. Nem Rothschild Nem Trotsky. O pensamento anti-semita de Gustavo Barroso. Rio de Janeiro: Imago, 1992.

MARIANI, Bethania. Discursividades prêt-à-porter, funcionamento de fake news e processos de identificação. Entremeios: revista de estudos do discurso, Pouso Alegre, v. 17: 3-18, 2018.

MENDES, Aquilas.; CARNUT, Leonardo. Neofascismo, Estado e a crise do capital: o Brasil de Bolsonaro e a demolição do direito à saúde, 2020. Anais do XXV Encontro Nacional de Economia Política. Sociedade Brasileira de Economia Política, 13. abr.: 1-25. Available at: https://enep.sep.org.br/uploads/717_1583791189_Artigo_SEP_com_autoria_pdf_ide.pdf. Acessed: March 25, 2021.

NOBRE, Marcos. Ponto-final: a guerra de Bolsonaro contra a democracia. São Paulo: Todavia, 2020.
ODILLA, Fernanda. 5 anos depois, o que aconteceu com as reivindicações dos protestos que pararam o Brasil em junho de 2013? BBC, 2018. Available at: https://www.bbc.com/portuguese/brasil-44353703. Acessed: March 25, 2021.
OSMUNDSEN, Mathias.; BOR, Alexander.; VAHLSTRUP, Peter B.; BECHMANN, Anja.; PETERSEN, Michael B. Partisan polarization is the primary psychological motivation behind “fake news” sharing on Twitter. 25 mar, 2020. Available at https://psyarxiv.com/v45bk/. Acessed: March 25, 2021.

RASHKIN, Hannah.; CHOI, Eunsol.; JANG, Jin Yea.; VOLKOVA, Svitlana.; CHOI, Yejin. Truth of varying shades: Analyzing language in fake news and political fact-checking. Proceedings of the 2017 conference on empirical methods in natural language processing. Copenhagen: 2931-2937, 7-11 set, 2017.

REBUÁ, Carlos E. Das normalidades: fascismo e o Brasil sob Bolsonaro. Blog da Boitempo, 2019. Available at: https://blogdaboitempo.com.br/2019/07/25/das-normalidades-fascismo-e-o-brasil-sob-bolsonaro/. Acessed: March 25, 2021.

RECUERO, Raquel.; GRUZD, Anatoliy. Cascatas de “Fake News” Políticas: Um estudo de caso no Twitter. Galáxia. Revista do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Semiótica. São Paulo, n. 41: 31-47, 2019.

SHAO, Chengcheng.; CIAMPAGLIA, Giovanni Luca.; VAROL, Onur.; FLAMMINI, Alessandro.; MENCZER, Fillipo. The spread of low-credibility content by social bots. Nature Communications, v.9, n.4787, 2018.

SILVA, Mauricio. Roberto. (et.al) A política de devastação e autoritarismo de Bolsonaro. Revista Motrivivência, Florianópolis, UFSC, v.31, n.59: 01-15, jul-set, 2019. Available at: https://periodicos.ufsc.br/index.php/motrivivencia/article/view/2175-8042.2019e567052/40821. Acessed: March 25, 2021.

TANDOC Jr., EDSON. C.; WEI LIM, Zheng.; LING, Richard. Defining “Fake News”. Digital Journalism, v. 6, n. 2: 137-153, 2018.

TRINDADE, H. (2016) A tentação fascista no Brasil: imaginário de dirigentes e militantes. 1ª ed. Porto Alegre: Editora da UFRGS.

VAZQUEZ, Ana Carolina Brandão. Fascismo e O Conto da Aia: a misoginia como política de Estado. Revista Katálysis, Florianópolis, v. 22, n. 3: 597-606, set./dez, 2019. Available at: https://www.scielo.br/pdf/rk/v22n3/1982-0259-rk-22-03-597.pdf. Acessed: March 25, 2021.

ZAMORA, José A. Neoliberalismo, nacional-populismo e A personalidade autoritária. In: CULT. Dossiê personalidade autoritária hoje. Ed.259: 20-23, 2020.
Publicado
2021-11-27
Como Citar
Guilherme Prado Roitberg, Bergo, M., Edson Guilherme de Souza, & Luiz Roberto Gomes. (2021). Fascismo e antissemitismo à brasileira. Devir Educação, 5(2), 126-147. https://doi.org/10.30905/rde.v5i2.492