Autobiografia como instrumento no processo identitário do docente: uma reflexão sobre vivências no Pibid

  • Jenifer Jully Vilela Universidade Federal de Lavras
Palavras-chave: PIBID; narrativas autobiográficas; formação docente

Resumo

Muito tem-se discutido acerca da importância do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência, PIBID para a formação de professores, já que ele pretende promover a iniciação do licenciando no ambiente escolar da rede pública de ensino, além de aproximar o aluno com a prática docente (NÓVOA, 2013; ROMERO, 2017). Pensando nisso, por meio de uma autobiografia, abordo como o programa auxiliou em minha formação e as experiências que possibilitaram a construção e reflexão de minha identidade docente, enfatizando o meu desenvolvimento durante o período de licenciatura, uma vez que a prática docente está em consonância com a formação da identidade do indivíduo (HALL, 2006; BARCELOS, 2016). Nesse viés, Zabalza (2004), Nóvoa (2013), Barcelos (2016), asseveram que o professor se constrói a partir das experiências de acordo com o contexto em que ele se encontra e não somente embasado nos conteúdos propostos em cursos de formação. Inserindo-me nessa vertente de pesquisa, analiso como eu, estudante de Letras, avalio minha participação no PIBID, minhas contribuições participando no programa e dificuldades durante o trabalho. Além disso, analiso, por meio da Linguística Sistêmico Funcional (White e Martin, 2005) como signifiquei minhas experiências e desafios de acordo com o subsistema de atitude. Com a elaboração e análise da autobiografia pude perceber que a reflexão acerca da minha prática docente permitiu que eu ressignificasse minhas ações, transformasse minhas concepções sobre ensino-aprendizagem, percebesse e valorizasse a ajuda do outro, além de evidenciarem quanto o PIBID influenciou na minha identidade docente.

Biografia do Autor

Jenifer Jully Vilela, Universidade Federal de Lavras

Mestre em Educação; Universidade Federal de Lavras, Lavras/MG, Brasil.

Referências

ALMEIDA, Fabíola Aparecida Sartin Dutra Parreira. Avaliação na linguagem: os elementos de atitude no discurso do professor: um exercício em análise do discurso sistêmico-funcional. São Paulo: Pedro & João, 2010.

ALMEIDA, Fabíola Aparecida Sartin Dutra Parreira. Comentários em blogs de professores de inglês: uma análise do sistema de Avaliatividade. DELTA: Documentação e Estudos em Linguística Teórica e Aplicada, v. 34, n. 1, 2018.

BARCELOS, Ana Maria Ferreira. Identities as emotioning and believing. Reflections on Language Teacher Identity Research, 2016.

BLOCK, David. Journey to the centre of language teacher identity. 2017. Disponível em: https://www.academia.edu/RegisterToDownload#BulkDownload. Acesso em: 30 de setembro de 2019.

CABRAL, Sara Regina Scotta. Teoria da avaliatividade: estudos introdutórios. Disponível em: . Acesso em: 01 abr. 2011.

CABRAL, Sara Regina Scotta. FREITAS, Jéssica Cantele de. Avaliatividade: Marcas Linguísticas em exemplares do gênero exposição. In.: CABRAL, Sara Regina Scotta. BARBARA, Leila. (org.) Estudos Sistêmicos Funcionais no mbito do Projeto Sal. Rio Grande do Sul. PPGL, 2018.

FARENCENA, Gessélda Somavilla. As representações nas fábulas O Lobo e o Cordeiro a partir dos recursos de avaliatividade. Disponível em: . Acesso em: 04 abr. 2011.

FLICK. Uwe. Introdução à pesquisa qualitativa. Tradução: Joice Elias Costa. 3-ed.-Porto Alegre. Artmed. 2004.

FREUDENBERGER,Francieli Martiny; PEREIRA, Regina Celi Mendes. Descrição e Análise do Trabalho Docente em Relatórios de Estágio Produzidos por Professores em Formação Inicial: Possibilidades e Contradições. Rádio (online), v.6, 2012.

GATTI, Bernadete Angelina; BARRETO, Elba Siqueira de Sá (Coord.). Professores do Brasil: impasses e desafios. Brasília, DF: UNESCO, 2009. Disponível em: . Acesso em: 20 julho. 2019.

GATTI, Bernadete Angelina. Educação, escola e formação de professores: políticas e impasses. Educar em Revista. Curitiba, Brasil, n. 50, p. 51-67, out./dez. 2013.

HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. TupyKurumin, 2006.

LOPES, Rodrigo Esteves de Lima; VIAN JR., Orlando. The language of evaluation: appraisal in english. DELTA – Revista de Documentação de Estudos em Linguística Teórica e Aplicada, v. 23, n. 2, São Paulo, 2007.

MARTIN, James. Beyond Exchange: Appraisal System in English. In: HUNSTON, Susan & THOMPSON, Geoff. Evaluation in text: authorial stance and the construction of discourse. Oxford: Oxford University Press, 2000.

MARTIN, James; WHITE, Peter. The language of evaluation: appraisal in English. New York: Palgrave, 2005.

MELLO, Dilma Maria de. Pesquisa Narrativa: Fenômeno Estudado e Método de Pesquisa. In.: ROMERO, Tania Regina de Souza (org.). Autobiografias na (re)constituição de identidades de professores de línguas: o olhar crítico-reflexivo. Campinas: Pontes, 2010.

MICCOLI, Laura Stella. A evolução da pesquisa experiencial – uma trajetória colaborativa. In: MICCOLI, Laura Stella. (org.) Pesquisa com foco na Experiência: uma teoria em evolução. Campinas, SP: Pontes Editores, 2014.

MINAYO, Maria Cecília. de Souza (Org.). Pesquisa Social: teoria, método e criatividade. 19.ed. Petrópolis: Vozes, 2001.

NÓVOA, Antonio (Org.). Vidas de professores. 2° ed. Portugal: Porto Ed., 2013.

REICHMANN, Carla Lynn.; ROMERO, Tania Regina de Souza. Language teachers’ narratives and professional self-making. DELTA: Documentação e Estudos em Linguística Teórica e Aplicada, v. 35, n. 3, 2019.

ROMERO, Tania Regina de Souza. Autobiografias de Professores de Inglês: o entretecer de memória e narrativa na constituição da identidade profissional. In: Maria Antonieta Alba Celani (org.) Reflexões e Ações (Trans)Formadoras no Ensino-Aprendizagem de Inglês. Campinas: Mercado de Letras, 2010.

ROMERO, Tania Regina de Souza. Diálogos (im)pertinentes entre formação de professores e aprendizagem de línguas [livro eletrônico] /organização de Elaine Mateus, Juliana Reichert Assunção Tonelli. – São Paulo : Blucher, 2017.

SILVA, Wagner Rodrigues. Reflexão pela escrita no estágio supervisionado da licenciatura: pesquisa em linguística aplicada. Campinas: Pontes, 2014.

SOUZA, Elizeu Clementino de. Territórios das escritas do eu: pensar a profissão – narrar a vida. Educação, Porto Alegre, v. 34, n. 2, 2011.

SOUZA, Elizeu Clementino de. Profissionalização, fabricação de identidade e trabalho docente: Alguns apontamentos teóricos. Construções Identitárias de Professores de Línguas. Campinas. Ed. Pontes. 2016.

TARDIF, Maurice. Saberes docentes e formação profissional. 17. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2014.

VYGOTSKY, Lev Semyonovich. Pensamento e Linguagem. São Paulo: Martins Fontes. 1995.

ZABALZA, Miguel. Diários de aula: um instrumento de pesquisa e desenvolvimento profissional. Porto Alegre: Artmed, 2004.
Publicado
2020-08-12