Justiça e igualdade na escola: a falácia da meritocracia

  • Célio Tiago Marcato Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza; Universidade Federal de São Carlos - UFSCar
  • Celso Luiz Aparecido Conti Universidade Federal de São Carlos - UFSCar

Resumo

O texto traz uma reflexão sobre o que é uma escola justa  numa sociedade democrática. Dada a complexidade do tema, a opção foi abordá-lo pelo avesso, apresentando alguns elementos capazes de nos indicar o que não é uma escola justa.  E para tanto foi necessário, além de analisar o conceito de justiça, articular a ele alguns outros conceitos, como democracia, igualdade e meritocracia. E este último, em particular, serve para demonstrar o uso que se faz dele, no contexto da sociedade de mercado e de caráter neoliberal, cujos princípios se apresentam de forma muito vigorosa nos dias atuais, produzindo injustiça ao invés de justiça, no que diz respeito à distribuição dos bens sociais, incluindo aí o conhecimento, por meio da educação.

Biografia do Autor

Célio Tiago Marcato, Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza; Universidade Federal de São Carlos - UFSCar

Professor do Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza e aluno do Programa de Pós-graduação em educação da Universidade Federal de São Carlos.

Celso Luiz Aparecido Conti, Universidade Federal de São Carlos - UFSCar
Professor do Departamento de Educação e do Programa de Pós-graduação em educação da Universidade Federal de São Carlos.
Publicado
2017-04-27
Seção
Artigos de pesquisa